domingo, 25 junho, 2017.

Arquivos diários: 7 de junho de 2017

Campanha recolhe lixo eletrônico até esta sexta em Natal e Mossoró

Em comemoração à Semana do Meio Ambiente, a Miranda Computação uniu-se à URBANA, Natal Reciclagem e Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Mossoró (ASCAMAREM) para fazer um alerta à população e trabalham em uma campanha para dar o destino correto aos equipamentos eletrônicos em desuso. Até o dia 09 de junho, a loja da Miranda na Avenida Prudente de Morais e a loja Miranda do Partage Shopping Mossoró atuarão como posto de coleta para quem desejar se livrar do lixo eletrônico acumulado em casa.

Para o empresário Afrânio Miranda, diretor administrativo da Miranda, o lixo eletrônico tem sido um dos maiores problemas da atualidade não só pela falta de local adequado para descartá-lo, mas também por esses danos sérios que ele pode oferecer à saúde. “O nosso objetivo com esta campanha é alertar a população para o problema de acumular lixo eletrônico em casa e dar oportunidade para que as pessoas possam se livrar desses equipamentos antigos, quebrados ou em desuso. A tecnologia vem se renovando cada vez mais rápido, com isso, os aparelhos eletrônicos ficam com a vida útil cada vez mais curta e para o consumidor fica cada vez mais difícil se livrar desse lixo eletrônico”, explica. Todo material recebido durante a campanha será destinado para desmontagem, reciclagem ou reaproveitamento.

Danos à saúde

Segundo os últimos dados divulgados pela ONU, cerca de 80 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos são descartadas de forma inadequada no Brasil todos os dias, correspondendo a mais de 40% do lixo coletado. No mundo, a produção de lixo eletrônico e elétrico deverá aumentar em 19% até 2018, na comparação com 2014, chegando a 50 milhões de toneladas no ano. Somente o Brasil, produziu 1,4 milhão de toneladas de resíduos eletrônicos em 2014 número e a previsão é que em 2018, o número aumente para 1,8 milhão. De acordo com a agência das Nações Unidas, as substâncias produzidas pelo lixo eletrônico acumulado podem causar prejuízos à saúde que incluem redução da inteligência, déficits de atenção, problemas no pulmão e câncer.

“Materiais como chumbo, mercúrio, cádmio e zinco podem ser uma fonte contaminante a longo prazo se não forem reciclados de forma adequada e o que acontece hoje é que as pessoas estão guardando monitores, mouses, celulares antigos e outros equipamentos eletrônicos sem uso em casa ou misturando junto ao lixo comum e prejudicando o meio ambiente e a saúde da população”, afirma Afrânio. Segundo o empresário, a campanha de recolhimento já existe em Natal desde 2011, surgiu da parceria entre a Miranda e a Natal Reciclagem, arrecadando cerca de 10 toneladas, e tem chamado atenção das autoridades para o problema, tanto que, desde 2015, tem contado com o apoio da Prefeitura do Natal e outras empresas atuando como ecoponto. Em 2016, somente a Miranda conseguiu arrecadar 2 toneladas de equipamentos eletrônicos com pontos de coleta em Natal e Mossoró durante a semana do meio ambiente.

Material arrecadado

Nesta Campanha, serão recebidos: Celulares, carregadores, notebook, nobreak, estabilizador, tablet, CPU, monitor, TV, impressora, modem, CD-ROM, telefone, DVD, vídeo cassete, radio, caixa de som, relógio, pendrive, fios, cabos elétricos, fone de ouvido, teclado, mouse, controle remoto, câmera fotográfica, retroprojetor, placas de circuitos, conectores, gravador, scanner, swith, ipod, mp3, calculadora, lanterna, auto falante, antena, receptor, webcam, microfone.

Em Natal, cesta básica fica mais barata em maio

Em Natal, o custo dos alimentos que compõem a cesta básica diminuiu 1,05% de maio para abril, chegando a R$ 364,97, de acordo com pesquisa divulgada pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O valor corresponde a 42,34% do salário mínimo líquido, calculado com os descontos previdenciários.

Apesar da queda, nos últimos 12 meses a cesta acumulou alta de 8,14% — a maior entre as capitais brasileiras. O aumento registrado desde o início do ano é de 3,7%. Atualmente, Natal tem a quarta cesta mais barata entre as capitais do país e a terceira entre as da região Nordeste.

Ficaram mais baratos em relação ao mês anterior: banana (-4,59%), óleo de soja (- 4,23%), açúcar (-4,01%), feijão carioquinha (-2,92%), tomate (- 2,88%), farinha de mandioca (-1,13%), carne de primeira (-0,5%) e arroz agulhinha (-0,27%). Subiram de preço o leite integral (2,65%), o café em pó (1,66%), a manteiga (1,44%) e o pão francês (0,25%).

Já no acumulado dos últimos 12 meses, quase todos os itens ficaram mais caros: manteiga (36,25%), farinha de mandioca (29,51%), tomate (27,36%), café em po (23,34%), arroz agulhinha (13,04%), banana (9,15%), pão francês (6,52%), leite integral (5,72%), carne de primeira (1,28%) e açúcar (0,70%). Os únicos produtos que tiveram baixa foram o feijão carioquinha (-22,53%) e o óleo de soja (-0,73%).

Alunos da UERN e da UFERSA desenvolvem aplicativo voltado ao público infantil

Ter leão, macaco, gatinho – além de outros animais e objetos na palma da mão – encantam as crianças no primeiro contato com o Cubo Kids. O aplicativo de realidade aumentada foi desenvolvido pelos estudantes Carlos Ramon, do 7º período de Ciência da Computação (UERN), e Antonio Kalielso, do 7º período de licenciatura EAD em Informática (UFERSA).

A iniciativa que surgiu de forma despretensiosa, com o intuito de aplicar o conhecimento em torno de algo lúdico e educativo, agora está sendo levada para algumas escolas de Mossoró e utilizada de forma pedagógica por professores do ensino infantil.

A professora de Ciência da Computação, Ma. Ceres Germanna, ressalta que por meio do contato com professores e alunos, o aplicativo será aprimorado pelos estudantes.

As pesquisas estão sendo desenvolvidas no Laboratório de Engenharia de Software (LES), localizado no Campus Central da UERN. O Grupo de Pesquisa de Software (GES) forneceu o equipamento necessário para que o experimento seja levado às escolas.

“A ideia surgiu a partir da minha filha de 3 anos… Queria fazer com que ela não só usasse o celular, mas interagisse de forma lúdica e educativa”, afirma Kalielso, explicando que a ferramenta de desenvolvimento foi a Unity e a tecnologia utilizada é de reconhecimento de padrões de imagem que mostra os objetos em 3D.

“Quando iniciamos essa ideia, já estávamos com a start-up montada. A intenção era tornar essa ferramenta comerciável, levar a proposta para as escolas. Aplicativos com realidade aumentada envolvem uma ferramenta com alto custo de desenvolvimento”, ressalta Carlos Ramon, que já planeja usar o Cubo Kids como objeto de estudo no seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

A professora Ceres Germanna conta que a primeira visita foi realizada no início de maio, no Colégio Pequeno Príncipe. “Inicialmente houve uma reunião com a equipe pedagógica e professores da educação infantil. Passamos por 10 turmas, a aceitação foi muito boa. Temos agora duas escolas públicas agendadas”, comenta Ceres.

O APLICATIVO – Disponível gratuitamente no Play Store, apenas para aparelhos com sistema Android, o Cubo Kids é um aplicativo que ocupa 100 mb.

Para a interação, é necessário imprimir as tarjetas que trazem as figuras de animais, números, letras e cores. Para a impressão das figuras clique AQUI.

O aplicativo permite o uso da tecnologia de forma educativa e é voltado para crianças de 2 a 5 anos. Além das imagens em 3D, o Cubo Kids emite sons de animais e faz a tradução para o inglês.

Uma das dicas das professoras é a inclusão de formas geométricas. Essas e outras observações que visem o aprimoramento do aplicativo são bem-vindas pelos desenvolvedores do Cubo Kids. A ideia agora é expandir.

 

Procurador Geral oferece Ação de Improbidade Administrativa contra o Governador e Secretário do Planejamento

O Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis, protocolou, na data de hoje (07), Ação de Improbidade Administrativa contra o Governador do Estado Robinson de Mesquita Faria e o Secretário Estadual do Planejamento e das Finanças, Gustavo Nogueira, por ofensa à Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF, em virtude do descumprimento dos limites de gastos com pessoal do Poder Executivo e do dever legal de agir para reduzir essa despesa e, ainda, por aumentá-la mediante a edição de atos administrativos e iniciativa de leis que, ao final, conduziram o Estado do Rio Grande do Norte ao patamar de comprometimento de 56,87% da despesa de pessoal em face da Receita Corrente Líquida do Estado, muito acima do limite máximo de 49%.

Na mencionada Ação de Improbidade, é destacada a manobra fiscal empreendida pelos Demandados, o Governador Robinson Faria e o Secretário Gustavo Nogueira, na elaboração do Relatório de Gestão Fiscal do 2º quadrimestre de 2016, quando excluíram deliberadamente despesas realizadas e não computadas para fins de aferição dos limites da despesa com pessoal. Nesse particular, o Estado do Rio Grande do Norte, por essas autoridades demandadas, computaram as ditas despesas pelo chamado “regime de caixa”, descurando-se do “regime legal de competência”, conforme orientam o Tribunal de Contas, a Secretaria do Tesouro Nacional e as leis de regência da matéria.

Além disso, ficou constatado no Inquérito Civil nº 01/2015 – PGJ, que instrui a Ação de Improbidade, que os Demandados, notadamente o Secretário Gustavo Nogueira, realizou diversos pagamentos de despesa de pessoal mediante a expedição de simples ofícios ao Banco do Brasil, sem previsão orçamentária, sem empenho e sem registro no Sistema Integrado de Administração Financeira – SIAFI, burlando, a um só tempo, as leis financeiras, o orçamento aprovado pela Assembleia Legislativa, os órgãos fiscalizatórios e a transparência nos gastos públicos.

O Poder Executivo do Estado do Rio Grande do Norte completa 28 meses acima do limite legal da LRF, somente neste mandato, sem que o Governador do Estado tenha adotado as providências expressamente determinadas pela Constituição para reduzi-las.

Ameaça de exoneração do Comandante da PM gera crise na corporação

A crise se instalou na Polícia Militar do RN. Todos os Coronéis da Polícia Militar estão reunidos no Quartel do Comando Geral para deliberar sobre a crise e apoiar o comandante geral da PM, Cel Azevedo.

Vários Comandantes de unidades operacionais prometem entregar os cargos caso o Cel Azevedo seja exonerado.

As informações preliminares sao de que os comandantes do 6º(Caicó), 9º(zona oeste), 4º (zona norte), 11º (Macaíba), ROCAM, BOPE e CHOQUE, Comandante do Policiamento Metropolitano,  já colocaram os cargos disposição.

Veja também