terça-feira, 21 novembro, 2017.

Arquivos diários: 6 de setembro de 2017

Vereadora denuncia caos na saúde do governo Rosalba: ‘falta tudo’

A vereadora Isolda Dantas (PT) fez graves denúncias contra o governo Rosalba. Segundo a edil, falta tudo quando o assunto é a saúde de Mossoró.

Em uma visita a Unidade de Saúde da comunidade Jucuri, zona rural, a vereadora disse ter ficado abismada com o que viu. “Chegamos lá e percebemos que não existiam remédios para diabetes, nem para pressão, nem para pacientes com problemas mentais e nem gaze”, disse.

Além da falta de medicamento que já foi denunciada inúmeras vezes pela reportagem do RNMais, Isolda foi além e disse que “falta um profissional para inserir os pedidos de exames no sistema. Além disso, o médico que já não tinha ido trabalhar na semana, estava entrando de férias e a UBS iria ficar um mês sem o profissional”.

Outro problema constatado por Isolda, foi que “a dentista também não tinha ido ao trabalho por falta de gasolina. A internet da unidade quem paga são os funcionários, a impressora quem comprou foram os funcionários”, destacou.

As denúncias não param de chegar das unidades. Cartazes estão sendo expostos mostrando o medo de trabalhar, por conta dos inúmeros assaltos já vivenciados pelos profissionais. O mais patético, é que à semana passada, um dirigente da UBS esteve na Câmara Municipal na ‘tribuna popular’, narrando um cenário completamente diferente. O que foi discorrido, atestava que no Jucuri a saúde tinha padrão suíço (ou alemão).

A prefeita Rosalba segue o seu governo sem planejamento. Em 9 meses de governo, nada foi apresentado para sanar as dores da saúde e segurança de Mossoró.

image

Em denúncia, Janot aponta R$ 230 milhões em propina para Lula

Ao denunciar a formação de uma organização criminosa pelo PT no âmbito da Lava Jato nos mandatos presidenciais dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, o procurador-geral da República descreveu pagamentos de vantagens indevidas a Lula em valores que, somados, chegam a R$ 230 milhões, como contrapartida a favorecimento de empresas como a Odebrecht e a OAS em contratos. Janotdescreve Lula como “grande idealizador” da organização criminosa formada no governo federal para desvio de recursos relacionados à Petrobras.

Parte dos recursos que a PGR afirma que Lula recebeu de propina estão relacionados à aquisição do imóvel onde está instalado o Instituto Lula, no valor de R$ 12,4 milhões, e também à compra do apartamento dele em São Bernardo do Campo-SP, no valor de R$ 504 mil que teriam sido fornecidos pela Odebrecht.

Além disso, Lula teria recebido da OAS e da Odebrecht propina “feita por meio do custeio de reformas em sítio localizado em Atibaia/SP, sobre a qual detinha a posse direta, nos respectivos valores concedidos por aquelas empresas de R$ 170.000,00 e R$ 700.000,00, montantes que também foram objeto de dissimulação, ocultação da sua origem, movimentação, disposição e propriedade.

No total, em relação à OAS, Janot afirma que foram feitos pagamentos no valor de R$ 27 milhões ao ex-presidente para favorecer a construtora em contratos em obras em Alagoas, Pernambuco, Amazonas e Rio de Janeiro, entre 2004 e 2012.

Em dois momentos, Janot faz uma listagem de valores multimilionários que Lula teria recebido da Odebrecht de forma indevida. Primeiro, Janot diz que o ex-presidente recebeu entre 2004 e 2012 R$ 128,1 milhões para contratos na Refinaria do Nordeste, no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), entre 2004 e 2012.

Mais adiante na denúncia, Janot aponta que Lula recebeu R$ 75,4 milhões em contratos relacionados à Refinaria Getúlio Vargas, a serviços de terraplenagem da área de construção e montagem da Refinaria do Nordeste, e a outros serviços de terraplenagem, drenagem e anel viário da área do Comperj, além da execução de obras de construção e montagem no Terminal de Cabiúnas, em Campos-RJ, e no Gasoduto Cabiúnas (GASDUC III).

“Apesar de não estar mais à frente da Presidência da República, Lula mantinha forte influência nos rumos do governo Dilma, além de ser uma pessoa influente perante outras autoridades estrangeiras, especialmente na América Latina e na África, países em que a Odebrecht tinha forte interesse. Por essa razão, os pagamentos de propina diretamente para Lula não cessaram após sua saída do governo”, destacou Janot.

Defesas

A defesa de Lula enviou uma nota à imprensa na qual afirma que há perseguição ao ex-presidente da República.”Essa denúncia, cujo teor ainda não conhecemos, é mais um exemplo de mau uso das leis para perseguir o ex-Presidente Lula, que não praticou qualquer crime e muito menos participou de uma organização criminosa. É mais um ataque ao Estado de Direito e a democracia”, afirmou o advogado Cristiano Zanin Martins.

“O protocolo dessa denúncia na data de hoje sugere ainda uma tentativa do MPF de mudar o foco da discussão em torno da ilegalidade e ilegitimidade das delações premidas no país”, finalizou o advogado do ex-presidente Lula.

Em nota, o PT afirma: “A denúncia apresentada nesta terça-feira (5/9) pela Procuradoria Geral da República parece uma tentativa do atual procurador-geral de desviar o foco de outras investigações, que também envolvem um membro do Ministério Público Federal, no momento em que ele se prepara para deixar o cargo.

Não há fundamento algum nas acusações contra o Partido dos Trabalhadores. Desde o início das investigações da Lava Jato, o PT vem denunciando a perseguição e a seletividade de agentes públicos que tentam incriminar a legenda para enfraquecê-la politicamente. Esperamos que essas mentiras sejam tratadas com serenidade pela justiça brasileira, e terminem arquivadas como já ocorreu com outras denúncias sem provas apresentadas contra o partido.”

Já o advogado Luiz Flávio Borges Durso, que defende Vaccari, afirmou em nota que a denúncia de Janot “é totalmente improcedente, pois o sr. Vaccari, enquanto tesoureiro do PT, cumpriu seu papel, de solicitar doações legais destinadas ao partido, as quais sempre foram depositadas na conta bancária partidária, com respectivo recibo e a prestação de contas às autoridades competentes, tudo dentro da lei e com absoluta transparência”.

“O sr. Vaccari continua confiando na Justiça brasileira e tem convicção de que as acusações que lhe são dirigidas, haverão de ser rejeitadas”, diz a nota do advogado. (POR ESTADÃO CONTEÚDO – FOTO: LEONARDO BENASSATTO/REUTERS)

lula-close

Desfile de 07 de Setembro muda trânsito e transporte em Tirol e Petrópolis

Nesta quinta-feira (7) algumas ruas dos bairros Tirol e Petrópolis, em Natal, serão interditadas das 6h às 12h, devido à realização do tradicional desfile cívico-militar na Praça Pedro Velho.

O corredor da Av. Prudente de Morais/Nilo Peçanha será interditado a partir da Av. Governador Juvenal Lamartine (Beira Canal) até a Rua Coronel Joaquim Manoel. As ruas Trairí e Potengi serão interditadas entre a Av. Floriano Peixoto e Av. Campos Sales. Já o corredor Av. Hermes da Fonseca/Rua Coronel Joaquim Manoel será interditado a partir da Av. Alexandrino de Alencar até a Av. Nilo Peçanha.

TRANSPORTE
Com o feriado, será aplicada a Tarifa Social, medida que reduz o valor da tarifa de R$ 3,35 para R$ 1,70 e o pagamento só pode ser realizado em dinheiro. O transporte público também muda por causa das interdições na Praça Cívica.

As linhas 05, 15/16, 17/78, 61/62, 64, 67, 81 e 84 seguem no sentido Zona Norte/Petrópolis com itinerários normais até a Rua Ulisses Caldas, onde terão acesso à Av. Deodoro da Fonseca e Rua General Gustavo Cordeiro de Farias, de onde seguem o percurso normal. No sentido Petrópolis/Zona Norte, as linhas não sofrem alterações.

A linha 21, no sentido Felipe Camarão/Areia Preta, segue normalmente até a Av. Deodoro da Fonseca, Rua Mossoró, Av. Floriano Peixoto, Rua Miramar, Av. 25 de Dezembro, Av. Presidente Café Filho, Av. Governador Sílvio Pedroza, de onde retorna. Já no sentido Areia Preta/Felipe Camarão, a linha segue pela Av. Governador Sílvio Pedroza, Av. Presidente Café Filho, Praça dos Heróis, Rua Rodrigues Dias, Rua Pedro Afonso, Rua Miramar, Av. Floriano Peixoto, Rua Manoel Dantas e Av. Deodoro da Fonseca, de onde segue o itinerário normal.

As linhas 24, 35, 41 e 41A, no sentido Zona Sul/Ribeira, seguem o itinerário normal até a Av. Prudente de Morais, onde acessam a Av. Governador Juvenal Lamartine (Beira Canal), Rua José de Alencar, Av. Deodoro da Fonseca e Rua General Gustavo Cordeiro de Farias, de onde seguem o itinerário normal. Já no sentido Ribeira/Zona Sul, o desvio começa na Rua Ulisses Caldas, onde acessa a Av. Deodoro da Fonseca, Rua Olinto Meira, Av. Alexandrino de Alencar e Av. Prudente de Morais, de onde seguem o itinerário normal.

A linha 33 iniciará seu desvio, no sentido Mãe Luíza, na Av. Prudente de Morais, onde acessa a Av. Governador Juvenal Lamartine (Beira Canal), Rua José de Alencar, Av. Deodoro da Fonseca, Rua Mossoró, Av. Floriano Peixoto e Rua General Gustavo Cordeiro de Farias, de onde segue o itinerário normal até Mãe Luíza. Já no sentido Planalto, a linha retornará de Mãe Luíza pela Av. Governador Silvio Pedroza, Av. Presidente Café Filho, Praça dos Heróis, Rua Miramar, Rua Belo Horizonte, Rua São João de Deus, Av. Duque de Caxias, Av. Câmara Cascudo, Av. Deodoro da Fonseca, Rua Olinto Meira, Av. Alexandrino de Alencar e Av. Prudente de Morais, de onde segue o itinerário normal.

A linha 33A iniciará seu desvio, no sentido Mãe Luíza, na Av. Hermes da Fonseca, onde acessa a Av. Alexandrino de Alencar, Av. Prudente de Morais, Av. Governador Juvenal Lamartine (Beira Canal), Rua José de Alencar, Av. Deodoro da Fonseca, Rua Mossoró, Av. Floriano Peixoto, Rua Miramar, Rua Pedro Afonso, Rua Rodrigues Dias e Av. 25 de dezembro, de onde segue o itinerário normal até Mãe Luíza. Já no sentido Planalto, a linha segue normalmente até a Av. Duque de Caxias, onde acessa a Av. Câmara Cascudo, Av. Deodoro da Fonseca, Rua Olinto Meira, Av. Alexandrino de Alencar e Av. Hermes da Fonseca, de onde segue o itinerário normal.

As linhas 37, 39, 51 e 78A/47, no sentido Zona Sul/centro, seguem seu itinerário normal até a Av. Salgado Filho, onde acessam a Av. Alexandrino de Alencar, Av. Prudente de Morais, Av. Governador Juvenal Lamartine (Beira Canal), Rua José de Alencar, Av. Deodoro da Fonseca e Rua General Gustavo Cordeiro de Farias, de onde seguem o itinerário normal. Já no sentido centro/Zona Sul, as linhas seguem pela Rua Ulisses Caldas, Av. Deodoro da Fonseca, Rua Olinto Meira, Av. Alexandrino de Alencar e Av. Salgado Filho, de onde seguem o itinerário normal.

A linha 40 segue normalmente até a Av. Deodoro da Fonseca, onde acessa a Rua Mossoró, Av. Floriano Peixoto, Rua Miramar, Rua Pedro Afonso, Rua Rodrigues Dias, Av. 25 de dezembro e Av. Governador Sílvio Pedroza, até chegar a Mãe Luíza. Já no sentido Planalto, a linha segue pela Av. Governador Sílvio Pedroza, Av. Presidente Café Filho, Praça dos Heróis, Rua Rodrigues Dias, Rua Miramar, Rua Pedro Afonso, Rua Belo Horizonte, Rua São João de Deus, Av. Duque de Caxias e Av. Câmara Cascudo, de onde segue seu itinerário normal.

A linha 56 segue normalmente, no sentido Ribeira/Ponta Negra, até a Rua Ulisses Caldas, onde acessa a Rua Mossoró, Av. Floriano Peixoto, Rua Miramar, Av. 25 de dezembro e Av. Presidente Café Filho, de onde segue o itinerário normal. Já no sentido Ponta Negra/Ribeira, a linha segue pela Av. Presidente Café Filho, Praça dos Heróis, Rua Rodrigues Dias, Rua Pedro Afonso, Rua Miramar e Rua General Gustavo Cordeiro de Farias, de onde acessa o itinerário normal.

A linha 68 segue o itinerário normal, no sentido Zona Sul/centro, até a Av. Salgado Filho, onde acessam a Av. Alexandrino de Alencar, Av. Prudente de Morais, Av. Governador Juvenal Lamartine (Beira Canal), Rua José de Alencar, Av. Deodoro da Fonseca, Rua General Gustavo Cordeiro de Farias, Av. Duque de Caxias, Praça Augusto Severo, Av. Câmara Cascudo, Largo Junqueira Aires, Rua Ulisses Caldas e Av. Deodoro da Fonseca de onde seguem o itinerário normal.

A linha 71, no sentido Felipe Camarão/Petrópolis, segue normalmente até a Av. Deodoro da Fonseca, de onde segue direto para a Rua General Gustavo Cordeiro de Farias, de onde segue o itinerário normal. Já no sentido Petrópolis/Felipe Camarão, a linha não sofre as alterações.

Após alta de mais de 10% em setembro, Petrobras reduz gasolina em 3,8%

SÃO PAULO – Após um reajuste de mais de 10% apenas em setembro, a Petrobras informou nesta quarta-feira redução de 3,8% no preço da gasolina nas refinarias, a partir de quinta-feira, enquanto anunciou também um aumento de 0,7 por cento no valor do diesel, de acordo com publicação no site da companhia.

O reajuste veio após a Petrobras ter anunciado nos últimos dias aumentos de mais de 10 por cento para o preço da gasolina, em função da alta nas cotações internacionais decorrente do impacto da passagem da tempestade Harvey pelos Estados Unidos, que reduziu temporariamente a capacidade de refino do país.

A redução na gasolina da Petrobras ocorre após os preços futuros da gasolina nos EUA passarem a cair com a retomada das operações em parte do parque de refino, nesta semana. (Reuters)

gas

Comarca de Mossoró disponibiliza 50 vagas de estágio de ensino médio; inscrições até 14/9

A Comarca de Mossoró abriu inscrições para o processo de seleção de estagiários remunerados do Ensino Médio. São oferecidas 50 vagas para unidades judiciárias em Mossoró. No mesmo edital, são disponibilizadas duas vagas para a comarca de Baraúna. Veja o edital completo AQUI.

As inscrições serão realizadas pessoalmente até 14 de setembro, no horário de 8h às 15h, na Biblioteca do Fórum Dr. Silveira Martins, localizado à Alameda das Carnaubeiras, 355, térreo. Já em Baraúna, as inscrições devem ser feitas até 14 de setembro, no horário de 8h às 15h, no Fórum Municipal da comarca.

Podem se inscrever alunos com matrícula e frequência regular em instituição pública de ensino médio, de curso profissionalizante e tecnológico, de educação especial, ou ainda, cursando os anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos (EJA).

A jornada de estágio é de quatro horas diárias e vinte horas semanais. O estagiário receberá mensalmente bolsa-auxílio, atualmente no valor de R$ 562 e receberá, ainda, auxílio transporte, atualmente no valor de R$ 127,60 por mês.

O estágio terá duração máxima de um ano, prorrogável por mais um ano, desde que comprovado o vínculo com a entidade de ensino.

Provas

A prova terá duração de quatro horas e será realizada no dia 15 de outubro, às 8h, no IFRN de Mossoró. O candidato deve comparecer ao local indicado com antecedência mínima de 30 minutos do início da prova.

A seleção dos candidatos inscritos será realizada mediante prova composta por 30 questões objetivas de múltiplas escolhas, sendo 10 questões de língua portuguesa, 5 questões de matemática e raciocínio lógico, 7 questões de noções de informática e 8 questões de conhecimento gerais e atualidades.

1

Veja também