sábado, 16 dezembro, 2017.

Arquivos diários: 6 de dezembro de 2017

PMs e BMs votam indicativo de paralisação próximo dia 13

Em assembleia geral realizada na tarde desta terça-feira (05), policiais e bombeiros militares (ativos e inativos) decidiram realizar uma nova assembleia na próxima quarta-feira (13). Neste dia a categoria vai decidir se interrompe as atividades ou não.

Os militares reivincidam pagamento dos salário em dia. Segundo nota divulgada pelo executivo, o Governo do RN só vai concluir a folha dos servidores estaduais no dia 13 de dezembro. A categoria espera receber ainda antes do final do ano o salário referente a novembro, dezembro e o décimo terceiro.

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM do RN (ACSPM/RN), Roberto Campos, lamentouo fato da categoria ter que se mobilizar para exigir o que é um direito. “Tivemos que nos mobilizar para dia 17 de novembro receber o salário de outubro e da mesma forma iremos continuar lutando pelos direitos da categoria e principalmente por salários em dia. Pagar a polícia é valorizar o trabalho de quem dá a própria vida para proteger a população”.

A próxima assembleia geral unificada acontece dia 13, às 14h no Clube Tiradentes. “É muito importante a presença de toda a categoria para definir os próximos passos”, ressalta Roberto Campos.

Assessoria de Comunicação das Entidades Representativas de Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros

IMG-20171206-WA0019

Terceirizada se emociona ao falar de salários atrasados: “se tivesse pelo menos o que comer”

A situação dos servidores terceirizados da Prefeitura de Mossoró se agrava a cada dia. Sem resposta da administração para o pagamento dos salários que já acumulam sete meses de atrasos, os trabalhadores foram recebidos pelos vereadores na manhã desta quarta, 6.

No encontro com os parlamentares, a representante da categoria, Ariosnilda Zumira, se emocionou ao falar da situação dos trabalhadores que relatam falta de dinheiro até para comprar comida. “Num adianta aquelas luzes ali não. Se tivesse o que comer, já bastava”, lamentou ao se referir da decoração natalina que custou R$ 400 mil reais.

A assessoria de Comunicação da Prefeitura de Mossoró ainda não divulgou nota sobre os atrasos no pagamento das empresas terceirizadas.

Texto e foto: blog do Ismael Sousa

superfbig_foto_1512578537

Carlos Eduardo Alves pode ser afastado do cargo hoje

Depois de uma reunião com Rosalba para tentar firmar um acordão Alves-Rosado, o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, será jugado hoje pelo Tribunal de Justiça, acusado pelo Ministério Público numa Ação Penal.

Carlos Eduardo Alves é denunciado a fim de ser condenado nas sanções previstas no art. 1º, inciso XXI, do Decreto-Lei 201/67, 02 vezes (2015 e 2016). em concurso material, sendo que, em cada um dos anos, houve a ofensa a 04 bens jurídicos, em concurso formal, tudo nos termos dos arts. 59, 69 e 70 do Código Penal.

O relator é o desembargador João Rebouças. O desembargador Claudio Santos que tem seu nome ventilado como candidato a governador alegou suspeição..

Caso seja condenado, Carlos Eduardo Alves, deverá ser afastado das funções públicas e se tornará inelegível.

ação-penal-Carlos-Eduardo-Alves-e1511964965254

(Com informações do blog do Primo)

Ciro Gomes aborda economia e política brasileira na abertura da Semana do Administrador da Ufersa

Como já era esperado, a abertura da 9º Semana Ativa do Administrador do curso de Administração da Ufersa foi bastante prestigiada pelo público local que ocupou bem o Expocenter, no Campus Leste, em Mossoró. A solenidade aconteceu na noite desta terça, dia 05, com a participação do Reitor, o professor José de Arimatea de Matos, do Pró-Reitor de Graduação da Ufersa, o professor Rodrigo Codes, além de outras autoridades acadêmicas da Universidade e do curso de Administração.

O evento é uma realização do Centro Acadêmico de Administração em parceria com a Coordenação do Curso e também com o Departamento e com o Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Humanas da Ufersa. O ponto alto da noite foi a palestra do ex-Ministro e ex-Governador do Ceará, Ciro Gomes. Advogado, economista, com uma grande experiência na área administrativa, Ciro falou e debateu com a plateia por mais de duas horas o cenário econômico e político brasileiro. O palestrante iniciou fazendo uma explanação histórica da realidade brasileira e também de outros países e mostrou que a economia, junto com o quadro político nacional, é um problema complexo que reúne concentração de renda e desigualdades sociais.

De um jeito mais informal, Ciro debateu e apontou alternativas de crescimento econômico e de estabilidade. Segundo os organizadores, cerca de mil pessoas participaram da abertura da Semana Ativa do Administrador e acompanharam a palestra de Ciro Gomes. Políticos locais também marcaram presença como foi o caso do Prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves. A Semana Ativa do Administrador da Ufersa segue até o dia 08 de dezembro.

Acompanhe a programação.

06/12:

19h – PALESTRA 01 – TIÃO COUTO

20h – INTERVALO

20h15 – PALESTRA 02 – ANTÔNIO FERNANDES DA SILVA: Relacionamento com cliente: como encantar e reter clientes.

07/12:

14h – SUBMISSÃO DE TRABALHOS (CENTRAL DE AULAS IV).

19h30 – MINICURSOS:

1# GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE LÍDERES – ANTONIO FERNANDES DA SILVA

2# COMO FALAR EM PÚBLICO – LARISSA GABRIELLE – GERENTE DE MARKETING DO PARTAGE SHOPPING MOSSORÓ.

08/12:

19h – DULCILENE AMORIM – Inovar para crescer.

21h – Encerramento.

PARTICIPAÇÃO EM CARAÚBAS – Além de Mossoró, Ciro Gomes também ministrou palestra no campus da Ufersa em Caraúbas dentro da programação do I Painel Universitário. Em Caraúbas Ciro abordou o tema “O Brasil tem jeito?”. O encontro aconteceu no Auditório do Campus que ficou lotado.

Foto: Felipe Cafrê

MG_6104-e1512561605278

Governo do RN prorroga estado de calamidade na saúde pública

Governo do Estado prorrogou por mais 180 dias o estado de calamidade na saúde pública do Rio Grande do Norte. O decreto de renovação foi publicado nesta terça-feira (5) no Diário Oficial do Estado (DOE). De acordo com o que está disponível no DOE, o prazo anterior não foi suficiente para a adoção de melhorias no sistema de saúde.

Renovar a calamidade, segundo diz o Poder Executivo na publicação, é necessário “para o fim de legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento”.

“O prazo concedido pelo Decreto Estadual nº 26.988, de 5 de junho de 2017, não se mostrou hábil à efetivação de todas as ações programadas para a execução de melhorias na saúde pública, que se encontram em tramitação avançada, necessitando de um lapso maior para sua concretização, tais como a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva, a manutenção de serviços de saúde pública nas unidades hospitalares, desfalcados pelo contínuo esvaziamento de pessoal, em razão de aposentadorias e vacâncias, a demora na deflagração de abertura de concurso público, a demora na efetivação de contratação por processo seletivo simplificado, causada por problemas orçamentários, dentre outros”, afirma o Governo no decreto.

O Executivo justificou ainda a renovação do decreto com a dificuldade de conseguir parar a folha do Estado, mediante a “escassez de recursos econômicos”. O estado de calamidade permite ao gestor público contratar com mais facilidade, bem como dá prioridade ao estado no envio de recursos federais.

Por Sérgio Henrique Santos, Inter TV Cabugi – Foto: Clayton Carvalho/Inter TV Cabugi

whatsapp-image-2017-08-22-at-17.21.10

Veja também