domingo, 21 janeiro, 2018.

Arquivos diários: 8 de dezembro de 2017

Investigação revela exército de perfis falsos usados para influenciar eleições

A prática é bem conhecida nas redes sociais, principalmente em período de campanha. Pessoas utilizando perfis falsos, ou simplesmente fakes, para influenciar a opinião das pessoas, e assim influenciar nas eleições.

Uma investigação da BBC Brasil ao longo de três meses sugerem que uma espécie de exército virtual de fakes foi usado por uma empresa com base no Rio de Janeiro para manipular a opinião pública, principalmente, no pleito de 2014.

A estratégia de manipulação eleitoral e da opinião pública nas redes sociais seria similar à usada por russos nas eleições americanas, e já existiria no Brasil ao menos desde 2012. A reportagem identificou também um caso recente, ativo até novembro de 2017, de suposto uso da estratégia para beneficiar uma deputada federal do Rio.

A reportagem entrevistou quatro pessoas que dizem ser ex-funcionários da empresa, reuniu vasto material com o histórico da atividade online de mais de 100 supostos fakes e identificou 13 políticos que teriam se beneficiado da atividade. Não há evidências de que os políticos soubessem que perfis falsos estavam sendo usados.

Com ajuda de especialistas, a BBC Brasil identificou como os perfis se interligavam e seus padrões típicos de comportamento. Seriam o que pesquisadores começam a identificar agora como ciborgues, uma evolução dos já conhecidos robôs ou bots, uma mistura entre pessoas reais e “máquinas” com rastros de atividade mais difíceis de serem detectados por computador devido ao comportamento mais parecido com o de humanos.

Parte desses perfis já vinha sendo pesquisada pelo Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura (Labic) da Universidade Federal do Espírito Santo, coordenado pelo pesquisador Fábio Malini.

“Os ciborgues ou personas geram cortinas de fumaça, orientando discussões para determinados temas, atacando adversários políticos e criando rumores, com clima de ‘já ganhou’ ou ‘já perdeu'”, afirma ele. Exploram o chamado “comportamento de manada”.

“Ou vencíamos pelo volume, já que a nossa quantidade de posts era muito maior do que o público em geral conseguia contra-argumentar, ou conseguíamos estimular pessoas reais, militâncias, a comprarem nossa briga. Criávamos uma noção de maioria”, diz um dos ex-funcionários entrevistados.

Esta reportagem é a primeira da série Democracia Ciborgue, em que a BBC Brasil mergulha no universo dos fakes mercenários, que teriam sido usados por pelo menos uma empresa, mas que podem ser apenas a ponta do iceberg de um fenômeno que não preocupa apenas o Brasil, mas também o mundo.

Fonte: G1

Agendamento para emissão de RG passa a ser eletrônico em Mossoró

A Central do Cidadão de Mossoró, localizada no Estação Shopping, no Centro, iniciou a emissão de identidades através do agendamento eletrônico, a exemplo do que já acontece em duas centrais de Natal: Shopping Estação (Zona Norte) e Via Direta (Zona Sul).

Quem quiser emitir a identidade na central do cidadão do Estação Shopping de Mossoró terá que realizar o agendamento eletrônico, através do site itep.rn.gov.br. É necessário realizar um cadastro e em seguida marcar a data, horário e o local de atendimento disponível.

Delegada pioneira no combate à violência contra a mulher se torna cidadã do RN

A delegada aposentada Margareth Gondim é a mais nova cidadã norte-rio-grandense. A entrega do título honorífico foi feita na Assembleia Legislativa, nesta sexta-feira (8), por proposição da deputada estadual Márcia Maia (PSDB).

“Esse título a Margareth, talvez, seja inclusive tardio. Isso porque o povo do Rio Grande do Norte em si já reconhece e admira os feitos desta figura incrível e da sua a contribuição dela para nosso estado”, destacou a deputada.

Natural de Cruz do Espírito, interior paraibano e formada em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Margareth foi a primeira a comandar a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher no estado, ainda na década de 80. Na unidade, ela permaneceu por 14 anos.

“Esse dia de hoje é a realização de mais um sonho, conquistado às dificuldades, conquistado fazendo cota para para comprar viatura, passando privações. Mas fazíamos o que gostávamos. E jamais fui só eu. Houve uma equipe que me acompanhou ao longo desses anos e a quem dedico também essa homenagem”, disse emocionada a delegada.

O discurso de lutas foi endossado pela necessidade da ampliação de políticas de proteção à mulher, o que foi endossado por outras autoridades presentes, como a secretária de Segurança Pública, delegada Sheila Freitas e a representante da Associação dos Delegados da Polícia Civil (Adepol), Paoulla Maués.

Governo do RN divulgou gasto com pessoal inferior ao real, diz TCE

Brasília DF 30/11/2016 POLITICA O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, durante audiência da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) sobre o andamento das obras de interligação das águas do Rio São Francisco. FOTO Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Governo do Rio Grande do Norte divulgou uma porcentagem de gasto com pessoal inferior ao valor que realmente empregado pelo Executivo para pagara folha. Foi o que concluiu o Tribunal de Contas do Estado (TCE) depois de analisar os gastos do Governo referentes ao primeiro quadrimestre de 2017.

O TCE suspendeu, em sessão do Pleno realizada nesta quinta-feira (07), a nova metodologia de cálculo adotada pelo Governo do Estado que reduziria em 16,46% o comprometimento da Receita Corrente Líquida com despesas de pessoal. Além disso, determinou que o Executivo Estadual corrija os números do Relatório de Gestão Fiscal referentes ao primeiro quadrimestre de 2017.

O corpo técnico do TCE aponta que os gastos com a folha atingiram o patamar de 66,31%, diferente dos 56,87% publicados no Diário Oficial pelo próprio Governo. O valor publicado já ultrapassava a Lei de Responsabilidade Fiscal, que prevê um limite máximo de 49%. Contudo ficou comprovado que a diferença é ainda maior.

Segundo os termos do voto do relator, conselheiro Tarcísio Costa, que foi seguido à unanimidade pelos demais conselheiros e tomou como base Relatório de Acompanhamento do Corpo Técnico da Diretoria de Administração Direta, o Governo terá de corrigir os dados publicados no Relatório de Gestão Fiscal do primeiro quadrimestre e republicar anexos do relatório do segundo quadrimestre.

Segundo o TCE, a metodologia adotada pelo Governo do Estado excluía do cálculo de gastos com pessoal os gastos com aposentados e pensionistas, possibilitando assim que a porcentagem de despesas caísse de 57,44% para 40,98%.

Contudo, de acordo com a decisão da Corte de Contas, a metodologia pode afrontar o artigo 169 da Constituição Federal e os artigos 18 e 19 da Lei de Responsabilidade Fiscal. Os efeitos do anexo que se refere à despesa com pessoal do Relatório de Gestão Fiscal do segundo quadrimestre foram suspensos.

O corpo técnico da Diretoria de Administração Direta, a partir do acompanhamento das contas do Governo relativas ao primeiro quadrimestre de 2017, identificou a existência de despesas que deveriam entrar no cálculo do comprometimento da Receita Corrente Líquida, mas que não estavam sendo incluídas pelo Executivo. Por conta disso, o comprometimento das finanças do Estado aferido pelo acompanhamento do TCE no primeiro quadrimestre subiu mais de nove pontos percentuais, passando de 56,87% para 66,31%.

Ainda de acordo com o Tribunal de Contas, não estavam sendo levadas em consideração pelo Governo despesas tais como decorrentes de sentenças judiciais, despesas decorrentes de exercícios anteriores (num total de R$ 170 milhões), inativos e pensionistas com recursos vinculados, entre outras. Também foi identificada divergências entre as despesas com inativos registradas no Relatório de Gestão Fiscal, do primeiro quadrimestre de 2017, e as processadas no Sistema Integrado de Administração Financeira do Estado (SIAF), num valor de R$ 284 milhões.

“É indiscutível o avanço progressivo dos gastos públicos com pessoal no âmbito do Poder Executivo estadual, cujo percentual de comprometimento da Receita Corrente Líquida com despesas com pessoal, em colisão com os preceitos de responsabilidade na gestão fiscal, se situa acima do limite legal desde o 3º quadrimestre de 2014, afetando o equilíbrio das contas públicas. Inobstante, com a adoção desse ‘novo critério metodológico’, criou-se uma margem de expansão para novas despesas”, apontou o relator.

10 dias

O TCE determinou ao governador Robinson Faria o prazo de 10 dias, a contar da intimação do teor da decisão a ser proferida, para a adoção das medidas, com a devida publicação e comprovação perante a Corte de Contas, sob pena de aplicação de multa, pessoal e diária, no valor de R$ 5 mil.

Em nota, o Governo do Estado afirmou que recebe com surpresa a notícia da desaprovação da medida de cálculo utilizada. Segundo o Executivo, foi seguida a metodologia tida como correta pelo próprio Tribunal de Contas do Estado estabelecida em Acórdão. O Governo diz tomará as providências necessárias para a adequação indicada depois que receber a notificação. “O Governo do Estado espera que o parecer do TCE atinja de forma igualitária os demais Poderes”, finalizou a nota.

Do G1 RN

Brasília  DF 30/11/2016 POLITICA  O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, durante audiência da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) sobre o andamento das obras de interligação das águas do Rio São Francisco.  FOTO Marcelo Camargo/Agência Brasil
Brasília DF 30/11/2016 POLITICA O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, durante audiência da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) sobre o andamento das obras de interligação das águas do Rio São Francisco. FOTO Marcelo Camargo/Agência Brasil

Veja também