domingo, 22 janeiro, 2017.
Francisco José Jr

Temer a um passo de se redimir com o Brasil

O Brasil ainda está estarrecido com a morte do relator da Lava Jato, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. Com a morte o ministro, caberá ao presidente Temer, que foi citado 43 vezes na delação de um dos executivos da Odebrecht, indicar o substituto de Teori no STF.

Essa poderá ser a única chance de Temer dar credibilidade ao seu governo, subir na aceitação popular, salvar seu governo e a fé do povo brasileiro: nomear Sérgio Moro ministro do STF.

Moro comanda as investigações da Lava Jato na primeira instância, enquanto Teori era relator dos processos da operação no Supremo.

Com este único ato, Temer irá eliminar todas as suspeitas que existem sobre ele e ganhará a admiração e respeito da população.

Projeto de urbanização da Rio Branco era inviável para Mossoró

Imagine uma cidade em crise, com dificuldade para manter os serviços essenciais funcionando, e ter que arcar com uma contrapartida de aproximadamente R$ 200 milhões, em um projeto de urbanização para o qual estava destinado de recursos do Governo Federal, R$ 32 milhões. Totalmente inviável para qualquer gestor que tenha o mínimo de responsabilidade e espírito público.

Ao contrário do que diz a secretária municipal de infraestrutura do município, Kátia Pinto, Mossoró não perdeu os recursos federais, mas erros de elaboração no projeto de urbanização da Avenida Rio Branco impossibilitou sua execução.

Durante a elaboração deste projeto, ainda na gestão da ex-prefeita Cláudia Regina, não foi previsto que a via não tinha espaço para acomodar linhas de ônibus, carros e bicicletas, ou que seria necessário para o município indenizar os proprietários dos imóveis de toda a avenida, (da altura da Ginásio Pedro Ciarlini, no centro, até o cruzamento da Avenida Rio Branco com a Avenida Coelho Neto, no Bairro Doze Anos), o que custaria aos cofres do município aproximadamente R$ 200 milhões. Com isso, foi inviável ao município sua execução.

Sobre a erradicação e urbanização da Favela Wilson Rosado, outro erro de quem procura responsabilizar nossa gestão. O prazo foi perdido em 2012, antes do início de assumirmos a Prefeitura de Mossoró. Tentamos recuperar, no entanto, não foi possível, apesar de todos os esforços.

 

 

 

 

Em Mossoró, Robinson Faria repete discurso e entrega o que já existe

O governador Robinson Faria (PSD) que está em Mossoró desde ontem, chegou com o mesmo discurso vazio e pouco convincente de sempre. Disse que só agora conseguiu juntar dinheiro para investir na cidade que lhe deu a eleição em 2014. Trouxe um aparato de segurança de invejar, com direito a helicóptero e tudo, mas o que entregou, até o momento, foram projetos maquiados, como fez com Centro Administrativo Integrado Diran Ramos do Amaral. O prédio funciona precariamente, principalmente nos serviços de Detran, mas Robinson mandou pintar e limpar e até descerrou uma placa.

Assim fez durante toda a sua visita na cidade, sempre bem acompanhado da prefeita e ex-desafeta Rosalba Ciarlini (PP). Como velhos amigos, afinaram o discurso e ampliaram o sorriso amarelo. Nada de novo, a não ser a repetição das velhas frases de efeito de crise e dificuldade financeira. Chegaram a dançar forró com os idosos e pousarem para mais fotos e vídeos, tudo acompanhado pela imprensa positiva que não conseguiu fazer uma única pergunta decente, como se a autoridade política sobrepusesse a função social do jornalismo.

FEMURN precisa de independência e experiência

Dentre os três nomes colocados em disputa para a presidência da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), sem dúvidas, o de Benes Leocádio é o que mais tem a contribuir com a entidade e com os municípios do Rio Grande do Norte, especialmente neste momento de queda de arrecadação e grave crise pelo qual os municípios potiguares estão passando.

Benes tem a seu favor três fatores determinantes para fazer uma boa gestão: a experiência, de quem já foi prefeito do município de Lajes, presidente da FEMURN e vice-presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM); a independência política e a disponibilidade, uma vez que não tendo mandato a cumprir, pode se dedicar integralmente à Federação e às questões dos municípios do Rio Grande do Norte.

Já seus adversários, carregam o peso de seus apoios políticos, além de necessitarem, caso sejam eleitos, se dividir entre seus municípios, onde são prefeitos, e a Federação. E neste momento, essa ausência pode resultar em problemas na gestão. Dagoberto Bessa, prefeito de Severiano Melo, é o candidato do governador Robinson Faria. Já Rivelino Câmara, prefeito de Patu, tem o apoio do PMDB de Henrique e Garibaldi Alves.

A verdade sobre os recursos que deixamos na Prefeitura

É preciso esclarecer que, apesar da dificuldade, antes de deixar a Prefeitura deixamos encaminhados os recursos para pagar débitos de pessoal mais urgente, garantindo a manutenção dos serviços essenciais. Deixamos R$ 10 milhões nas contas municipais, equivalente à repatriação e emendas para restruturação das Unidades Básicas da Saúde.

Desse montante, R$ 4 milhões eram só para a Saúde. Inclusive, com esses recursos a nova gestão já deveria ter pago aos 500 servidores que têm dinheiro a receber do mês de novembro. Já os recursos da repatriação foram programados para pagar quatro meses dos terceirizados.

Além disso, entramos na Justiça contra o governo do Estado para receber R$ 19 milhões devidos da saúde, recurso que dá, com pequeno incremento, para pagar a folha do mês de dezembro, mais os terceirizados. Portanto, nas mídias sociais se diz qualquer coisa, inclusive que deixamos dívidas mirabolantes, o que não é verdade.

A atual gestão da Prefeitura de Mossoró tenta vender um discurso velho como novidade para a população, mas qualquer cidadão que seja o mínimo antenado sabe que há muito tempo estamos dizendo, e repetindo, que a Prefeitura vem perdendo recursos mês a mês.

Desde 2014, a Prefeitura deixou de receber do Tesouro e royalties do petróleo cerca de R$ 300 milhões, dada a grave crise econômica e política do Brasil. Situação que dificultou a realização de muitas ações, mas que não foi uma exceção apenas em Mossoró. Natal mesmo, município que mais arrecada no RN, está com salários, terceirizados e fornecedores atrasados. Na mesma situação estão RJ, MG e RS.

No entanto, como não é do nosso interesse bater de frente nem fazer oposição irresponsável, alertamos apenas aos servidores que deixamos dinheiro em caixa e programado para pagar os salários em atraso, bastando a eles cobrarem dentro do seu direito.

Minhas Redes

31,350FãsCurtir
23,831SeguidoresSeguir
13,168SeguidoresSeguir
180InscritosInscrever-se

Mais lidas do autor

Trocaram a duplicação da BR-304 pelo Arena das Dunas

OPINIÃO - Qual dessas obras seria mais importante para o Rio Grande do Norte? Essa é uma pergunta retórica, todo mundo sabe a resposta....

Nenhuma folha cai de uma árvore sem o consentimento de Deus

Não poderia iniciar esse blog com outra frase. Ela resume tudo o que acredito e tem pautado minhas ações no decorrer de minha vida...

Em Mossoró, Robinson Faria repete discurso e entrega o que já...

O governador Robinson Faria (PSD) que está em Mossoró desde ontem, chegou com o mesmo discurso vazio e pouco convincente de sempre. Disse que...

Mais uma polêmica inventada

A criação da Agência Mossoroense de Regulação dos Serviços Públicos não é algo inventado da noite para o dia, como está sendo alardeado em...

TCE comprova efetividade de gestão municipal em diversas áreas

O Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte divulgou hoje os indicadores do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM). De acordo com...

Mais lidas do RN +

Servidores de Natal voltam a acampar em frente à Prefeitura nesta...

Os servidores municipais de Natal em greve voltarão a acampar em frente à Prefeitura nesta segunda-feira (12). Os servidores prometem manter o acampamento e...

PF realiza operação em Mossoró e outras 3 cidades contra exploração...

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira, 16/12, nas cidades de Natal, Mossoró, Tibal do Sul e Caicó, a Operação Mefisto para investigar...

FEMURN emite nota de repúdio: “Governo Federal discrimina e dá novo...

  FEMURN publica nota de repúdio à Medida Provisória 753/2016 publicada, hoje, no Diário Oficial da União. Abaixo: NOTA DE REPÚDIO DA FEMURN. Governo Federal discrimina e...

STF suspende repasse integral de duodécimos ao Ministério Públicio do RN

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, deferiu cautelar na Suspensão de Segurança 5157, ajuizada pelo Estado do Rio Grande do Norte...

Vitória de Izabel foi recado para Sandra Rosado

  A vereadora Sandra Rosado (PSB) ainda não se conformou com a decisão de Carlos Augusto Rosado, marido da prefeita eleita Rosalba Ciarlini (PP), de...