quarta-feira, 23 agosto, 2017.
Estado

Estado

TAC de transformação de hospitais será acompanhado pela Assembleia Legislativa

A proposta de transformação de hospitais regionais em unidades de saúde no Rio Grande do Norte foi tema de audiência pública que mobilizou deputados, agentes de fiscalização da lei, médicos e servidores da saúde estadual. O debate foi de propositura do deputado Kelps Lima (SDD). Um dos encaminhamentos foi de acompanhar as transformações para, com outras discussões, influenciar nas decisões a serem tomadas.

“Não dá para fazer uma mudança de tamanha magnitude sem ouvirmos as pessoas, especialmente as que serão afetadas pela proposta de mudança de sete hospitais regionais. Essa é a hora de trazermos esse debate para o Legislativo, que acompanha esse assunto continuamente”, defendeu o deputado Kelps Lima.

As mudanças em sete hospitais foram pactuadas em Termo de Ajustamento de Conduta celebrado entre diversos organismos do Ministério Público (Estadual e do Trabalho) e que segue recomendações do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“Essa discussão não está considerando a fila reversa: a fila de pessoas que estão voltando para casa para esperar o atendimento. Não dá para continuar com esse modelo em que os dois entes que são responsáveis pela alta complexidade, Estado e União, não dêem as condições necessárias para a saúde do munícipe”, defendeu o deputado Getúlio Rêgo.

Para o deputado Souza Neto (PHS) é condenável que tenha havido um TAC sem discuti-lo com as cidades e os prefeitos. “Ficou a impressão que a pressa era para atender um termo de ajustamento para evitar aborrecimentos jurídicos”. A visão dele foi compartilhada pelo deputado Fernando Mineiro (PT).

“Não dá para continuar como está, mas também não concordamos com o TAC no modo como foi feito, sem discutir com os municípios. Quatro anos atrás, o TCE elaborou um diagnóstico indicando o que precisava ser modificado para dar governança ao sistema de saúde. Tais recomendações foram atendidas?”, indagou Mineiro.

Procurador-geral do Ministério Público de Contas, Ricarte César Coelho, apontou que o reordenamento é necessário na medida em que a assistência prestada precisa ser adequada à realidade da escassez de recursos.

Secretário estadual de Saúde, George Antunes exibiu planilhas mostrando a inconsistência da manutenção do atual sistema. Ele ponderou que as modificações não significam que as estruturas atuais serão reduzidas a unidades básicas de saúde.

Sindicalistas presentes na audiência protestaram contra as mudanças sem que os servidores tenham sido ouvidos.

IMG_9948-768x512

Mulher é atropelada por caminhonete enquanto tomava sol na beira da praia

ma mulher de 49 anos foi atropelada e arrastada por uma caminhonete enquanto tomava sol na beira da praia de Galinhos, no litoral norte potiguar. O caso aconteceu na manhã deste domingo (20). De acordo com a família da vítima, o motorista não percebeu o atropelamento e só parou o carro ao ser alertado pelos banhistas, metros depois.

A diarista Rose Damiana Gomes da Silva foi socorrida para Natal com fêmur e clavícula quebrados, além de vários hematomas e um corte profundo na cabeça. Ela está em um dos corredores do Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, ainda na maca da ambulância que a transportou de Galinhos para Natal.

Segundo o cunhado de Rose, Francinaldo Nascimento da Silva, de 52 anos, ela tem o costume de ir ao município nos finais de semana com familiares e amigos. A família é de Macau, município da mesma região, mas mora há anos na Zona Norte de Natal.

Neste final de semana, o encontro tinha sido com amigos. “Ela foi para uma festa no sábado e ficou até o domingo, para aproveitar a praia”, conta ele.

A mulher tomava banho de sol deitada na areia, por volta das 10h, quando “uma caminhonete surgiu do nada”, segundo o cunhado, e passou por cima dela. O motorista parou o carro metros depois, ao ser alertado do atropelamento. Ele teria ficado sem reação.

s próprios banhistas e outras pessoas que estavam na praia tiraram a mulher que estava debaixo do carro. “Várias pessoas se juntaram e levantaram o carro para ajudar”, conta Francinaldo. Eles também levaram a mulher até um posto de saúde, de onde saiu com destino a Natal.

De acordo com familiares, a esposa do motorista entrou em contato com a família com a promessa de providenciar ajuda, mas até agora nada teria sido resolvido.

Galinhos é conhecida por ser uma península com praias paradisíacas, mangues, rio, recifes, dunas, salinas, localizada a 166 quilômetros da capital potiguar. Entre outros atrativos, existem passeios de barco e prática de esportes.

Tráfego proibido

De acordo com o Detran do Rio Grande do Norte, o tráfego de veículos é proibido na faixa de areia e pode ser punido com multa gravíssima. De acordo com o órgão, a fiscalização é responsabilidade do próprio Detran, bem como do município. A instituição afirmou que existem equipes de fiscalização, porém elas cobrem 200 quilômetros de litoral, não sendo possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo.

Em nota, a Prefeitura de Galinhos afirmou que o município vai ampliar a fiscalização da área e sinalizar toda a orla, com alertas aos motoristas e banhistas. Ainda segundo a prefeitura, não há lei municipal que proíba o tráfego, mas estuda fazer essa proibição.

A prefeitura lamentou a ocorrência do domingo (20), disse que prestou atendimento no posto de saúde e que continuará dando assistência à vítima ‘acompanhando a paciente junto ao Governo do Estado’.  (Por Igor Jácome, G1 RN – Foto: Divulgação/ família)

whatsapp-image-2017-08-22-at-09.42.59-1-

173 pacientes estão em macas nos hospitais do RN

Os corredores dos quatro maiores hospitais do Rio Grande do Norte estão novamente lotados de pacientes. Ao todo, 173 pessoas estavam em macas nesta segunda-feira (21), o que representou um aumento de 32% em relação ao levantamento anterior, feito no dia 07 de agosto.

O número foi registrado após uma contagem feita nos quatro maiores centros hospitalares do estado: Walfredo Gurgel, Deoclécio Marques, Santa Catarina e Tarcísio Maia. Esse é o segundo maior número de pacientes em macas registrado neste ano, abaixo apenas da contagem do dia 03 de julho, quando 177 pacientes aguardavam leitos nestes hospitais.

corredometro_78_07_AGOSTO

Governo do RN ainda não sabe quando vai pagar restante da folha de julho

Os servidores do Governo do Estado do RN que recebem acima de R$ 4mil seguem sem receber uma previsão de quando irão receber os valores relativos à folha do mês de julho.

Até o momento, o Governo pagou somente os salários de quem recebe até R$ 4 mil.

Nos meses anteriores, a administração estadual dividiu o pagamento de quem recebe acima desse valor em duas parcelas, no entanto, até agora, nenhuma informação sobre o pagamento.

Vário sindicatos já se organizam e ameaçam paralisar as atividades caso não haja a regularização do pagamento dos meses de julho e agosto até o dia 31 de agosto, como é o caso da Aduern (Associação dos professores da UERN).

Hospitais regionais recebem visita de comissão ainda em agosto

Na manhã desta quinta-feira (24), o Hospital Regional Dr. Getúlio de Oliveira Sales, em Canguaretama, receberá a visita de um Grupo Operativo formado pelo Ministério Público, Sesap, Ministério Público do Trabalho, Conselho Estadual de Saúde e Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O objetivo da visita é conhecer ‘in loco’ a realidade dos sete hospitais que estão listados no Termo de Ajuste de Conduta (TAC) 138/2017. A visita conhecerá os principais setores, com atenção para o espaço físico, os recursos humanos e o fluxo de atendimento realizado.

A primeira visita realizada ocorreu no Hospital de João Câmara, cujo relatório será concluído no dia 15 de setembro. Após Canguaretama, a  próxima visita será no Hospital de Angicos, ainda em agosto.

Ao final dos trabalhos do Grupo Operacional do TAC e em função dos relatórios e dados coletados, os hospitais de Apodi, Acari, Angicos, Caraúbas, Canguaretama, João Câmara e São Paulo do Potengi poderão passar a funcionar como Pronto Atendimentos ou até mesmo serem fechados.

A mudança tem gerado insatisfação e protestos em diversos municípios atendidos pelas unidades.

Veja também