RN registrou 13 casos de raiva em 2017

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) confirmou o 13º registro de animal raivoso em 2017 no Rio Grande do Norte.  O registro foi de um animal diagnosticado laboratorialmente como “quiróptero não hematófago positivo para raiva”, oriundo de Natal. Os casos de animais raivosos registrados este ano são de nove municípios do Rio Grande do Norte, sendo três de Natal, três em São Paulo do Potengi e os demais em municípios diversos.
Enquanto divulga um novo casos de raiva animal, a Sesap chama a atenção da população para a campanha de vacinação antirrábica de cães e gatos que está em plena execução no estado.  Até o presente momento, de acordo com dados do SI PNI da Campanha Antirrábica de 2017 do RN, a cobertura vacinal dos cães estimados está em 21,13% e a dos gatos em 20,56%. Esses índices devem ser melhorados com a realização do dia “D” da campanha no sábado, dia 07 de outubro.
Segundo a Subcoordenadora de Vigilância Ambiental da Sesap, Cíntia Higashi, a vacinação constitui-se em excelente medida para prevenção e controle da raiva nesses animais. No momento, está está havendo uma prevalência da raiva em animais silvestres, sobretudo em morcegos. “Daí é preciso a população ser orientada sobre a necessidade de buscar assistência médica em caso de agressão por morcego”, alerta Cíntia.
O Ministério da Saúde recomenda que todo morcego suspeito de raiva deve ser encaminhado para exame laboratorial, que voltou a ser feito pelo LACEN/RN. Quanto à investigação no local do acidente envolvendo animal potencialmente transmissor de raiva deve ser realizada pelo município de residência do paciente logo que a Secretaria Municipal de Saúde tome conhecimento da situação de risco, principalmente nos acidentes envolvendo mamíferos silvestres e cães e gatos com suspeita de raiva.

Deixe uma resposta