Servidores mantém ocupação na Assembleia Legislativa do RN

Servidores da Saúde e professores da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, que estão em greve e ocupam a antesala da presidência da Assembleia Legislativa desde a tarde desta segunda-feira (4), ainda aguardam uma reunião com o presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB).

O grupo quer que o chefe do Poder Legislativo intermedie uma reunião com o governador Robinson Faria (PSD) e com representantes do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, para discutir os atrasos salariais e projetos do governo que estão no Legislativo.

Os manifestantes passaram a noite no local e afirmam que não vão sair enquanto não tiverem os pleitos atendidos. “Tivemos uma reunião com alguns deputados e eles afirmaram que seremos atendidos pelo presidente”, informou Rosália Fernandes, diretora do Sindsaúde. Cerca de 15 pessoas ficaram dentro do palácio José Augusto, sede do Legislativo.

A entrada de novos sindicalistas foi impedida, porém um grande número de manifestantes que saiu em caminhada do viaduto do Baldo pelas avenidas do centro de Natal está concentrada em frente à sede da Assembleia Legislativa.

A principal pauta dos manifestantes é o pagamento dos salários em dia. Eles reclamam que o governo só deve concluir no próximo dia 13 o pagamento dos salários de outubro. “Nossas vidas estão muito difíceis, porque, além de estarmos sem reajuste salarial há seis anos, além dos salários atrasados, o governo ainda quer ampliar para 14% a contribuição previdenciária”, considerou Rosália.

Para os servidores, os temas envolvem não apenas o governo, mas também os demais poderes estaduais, que também devem se responsabilizar pela crise econômica. “Ela só não é dos servidores”, conclui a sindicalista.

(Por G1 RN – Foto: Sindsaúde/RN)

whatsapp-image-2017-12-05-at-11.49.35

Deixe uma resposta