segunda-feira, 21 agosto, 2017.
Geral

Geral

CBF divulga nota sobre acidente com avião da Chapecoense

Após o acidente com o avião da Chapecoense na Colômbia, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou, ainda na manhã desta terça-feira, uma nota oficial sobre o ocorrido.

A CBF manifesta a sua consternação com as notícias que chegam da Colômbia, dando conta de um acidente com o avião que transportava a delegação da Chapecoense, jornalistas e convidados, a caminho do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana.

Estamos em contato com a Conmebol, autoridades locais e representantes do clube em busca de mais informações, antes de quaisquer possíveis medidas quanto ao andamento do futebol brasileiro.

Desde já, manifestamos a nossa solidariedade e direcionamos nossas orações aos passageiros e tripulantes do voo.

#ForçaChape

Avião com delegação da Chapecoense cai na Colômbia e deixa 76 mortos

O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29), informam autoridades colombianas. Segundo autoridades colombianas, há 76 mortos e cinco sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes.
Segundo informações do Bom Dia Brasil, o diretor de um hospital envolvido no socorro disse que apenas cinco pessos sobreviveram ao acidente: os jogadores Alan Ruschel, Danilo e Follmann, um jornalista e um comissário.
O general José Acevedo Ossa, comandante da Polícia Metropolitana do Valle de Aburrá, confirmou a morte de 76 dos 81 passageiros, segundo o jornal El Colombiano, de Medellín.
Segundo a imprensa local, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília) e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.
Os jogadores da equipe de Santa Catarina são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.
O Comitê de Operação de Emergência (COE) e a gerência do aeroporto informaram que a aeronave se declarou em emergência por falha técnica às 22h (local) entre as cidades de Ceja e La Unión. Anteriormente, a imprensa colombiana informou possível falta de combustível como causa do acidente. Mas a mídia local informou que o piloto despejou combustível após perceber que o avião iria cair.
O time da Chapecoense embarcou para a Colômbia na noite de segunda (28), para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na quarta (30). Inicialmente, a delegação embarcou em um voo comercial de São Paulo até a Bolívia. Lá, o grupo pegou um voo da LaMia.
Em comunicado, o clube de Santa Catarina informou que espera pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana sobre o acidente.
Em seu perfil no Twitter, o Atlético Nacional lamentou o acidente e prestou solidariedade à Chapecoense: “Nacional lamenta profundamente e se solidariza com @chapecoensereal pelo acidente ocorrido e espera informação das autoridades”.
O primeiro jogo da decisão, marcado para esta quarta-feira (30), foi cancelado, segundo a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Fonte: G1

Balestreri elogia postura administrativa de Francisco José Júnior

Nesta segunda-feira, 28, a Guarda Civil Municipal deu um passo importante para efetivação do porte de arma. A aula inaugural do curso de qualificação para uso e manuseio de equipamentos letais (armas de fogo), destinado à categoria, aconteceu no auditório da Estação das Artes Eliseu Ventania.

A aula inaugural foi conduzida pelo ex-secretário nacional de segurança pública, Ricardo Balestreri, uma das maiores autoridades em segurança pública do Brasil, que elogiou a atitude do município em assumir sua responsabilidade com a segurança pública. “Segurança é sim papel do município, assim como é do Governo Federal, e não só dos Estados. Essa é uma visão ultrapassada. Que bom que Mossoró já está à frente desse processo, e cumpre sua função”, afirmou Balestreri, que elogiou também a atitude o prefeito Francisco José Júnior no final de seu mandato. “Raramente nós vemos gestores que estão saindo do cargo administrarem até o final. O comum é abandonarem o município e empurrar com a barriga. São atitudes assim que me fazem acreditar que esse país tem jeito”, afirmou.

O curso será ministrado pela Academia de Tiro e Formação de Vigilantes Feroli. .Essa primeira turma conta com 50 guardas. Com esse curso, o profissional será habilitado com o porte de arma institucional, que o habilita a usar o instrumento em seu horário de trabalho.

 

Em 2014, cinco estados concentravam 64,9% da economia do país

Informações levantadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio das Contas Regionais 2014, mostra que os cinco estados com as maiores participações no PIB do país em 2014 – São Paulo (32,2%), Rio de Janeiro (11,6%), Minas Gerais (8,9%), Rio Grande do Sul (6,2%) e Paraná (6,0%) – concentravam 64,9% da economia brasileira.

Em 2014, cinco estados concentravam 64,9% da economia do país Os cinco estados com as maiores participações no PIB do país em 2014 – São Paulo (32,2%), Rio de Janeiro (11,6%), Minas Gerais (8,9%), Rio Grande do Sul (6,2%) e Paraná (6,0%) – concentravam 64,9% da economia brasileira.

Entre 2002 e 2014, São Paulo se manteve como o maior PIB brasileiro, embora sua participação no PIB do país tenha recuado de 34,9%, em 2002, para 32,2%, em 2014. Nesse período, as cinco maiores economias brasileiras mantiveram suas posições, exceto em 2013 quando o Rio Grande do Sul se alternou com o Paraná, que voltou à quarta posição em 2014.

São Paulo perdeu participação em quase todas as atividades no período: indústria (-6,4 pontos percentuais), serviços (-1,5 p.p.) e agropecuária (-6,4 p.p.). O estado ganhou participação na indústria extrativa (4,0 p.p.), devido ao início da extração de petróleo no pré-sal e, ainda, em três atividades dos serviços: transportes, armazenagem e correios (1,0 p.p.); informação e comunicação (4,7 p.p.); e educação e saúde privadas (1,1 p.p.).

Entre as 27 unidades da federação (UFs), Minas Gerais foi a que mais ganhou participação de 2002 a 2014, (0,6 p.p.). Vieram a seguir Santa Catarina e Mato Grosso (0,5 p.p. cada), Espírito Santo e Pará (0,4 p.p., ambos). Além de São Paulo (-2,7 p.p.), também perderam participação nesse período o Rio de Janeiro (-0,8 p.p.), Rio Grande do Sul (-0,4 p.p.), Distrito Federal (-0,2 p.p.), Bahia (-0,1 p.p.), Alagoas (-0,1 p.p.) e Sergipe (-0,1 p.p.).

Aumenta procura de empresas por financiamento do 13º

Na primeira semana em que colocou à disposição a linha que permite o financiamento de até 100% do 13º dos empregados, o Banco do Brasil desembolsou 34% a mais do que no início da temporada da linha no ano passado.

Essa linha de crédito dá oportunidade às companhias de cumprir as obrigações trabalhistas com os encargos sociais sem comprometer o fluxo de caixa. As contratações podem ser feitas até o fim de dezembro. Podem pegar o empréstimo empresas de qualquer porte, inclusive microempreendedores individuais.

A taxa de juros dessa linha começa em 2,735% ao mês mais TR e depende do tipo de relacionamento da empresa com o banco.

Veja também