sábado, 29 abril, 2017.
Mossoró

Mossoró

“Rosalba precisa aprender que o Sindiserpum não é moleque de recado”, afirma Marleide Cunha

O tempo fechou entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sinserpum) e a Prefeitura.

Em reunião realizada com o secretário de Administração do município, Sebastião Ronaldo Martins Cruz, a diretoria do Sindicato foi informada de que o 13º salário dos servidores que aniversariam no mês de abril não será creditado juntamente com os seus salários do mês, que seria hoje, 28.

No dia seguinte, a publicidade institucional da prefeitura anunciou que o pagamento seria realizada no dia 29 (sábado), incluindo o décimo terceiro, que estaria previsto para ser pago somente na primeira quinzena de maio.

O que deveria ser uma boa notícia para o sindicato, causou um constrangimento para sua diretoria, que chegou a informar os servidores do resultado da reunião com o secretário.

Em uma rede social, a presidente do Sindicato, Marleide Cunha fez fortes críticas à gestão Rosalba, cobrou coerência e o pagamento do salário referente ao mês de dezembro do funcionalismo, que deveria ter sido pago no dia 05 de janeiro de 2017.

marleidecunha

 

“Desculpa do retrovisor não cola mais”, afirma Isolda

A vereadora Isolda Dantas (PT), fez duras críticas à administração municipal. De acordo com a edil, o governo Rosalba está parado no tempo, culpando o passado e sem objetivos.

“Nós vamos chegar a metade do ano, seis meses sem pagar aluguel, seis meses sem pagar motorista. E isso não é problema da gestão passada. Os alunos não querem saber se o prefeito era A, B ou C. Os anos de estudo não voltam. Eles perdem e comprometem a vida dessas pessoas, desses estudantes. Nós temos que acabar com o retrovisor ou ele acaba com a nossa juventude. Então fica o nosso clamor em pedir clemência à Prefeitura que priorize ao menos uma área. Porque podemos destacar ao menos 10 problemas em cada área dessa cidade”, disse a vereadora.

Isolda é mais uma vereadora que critica abertamente a falta de ação do governo Rosalba. O vereador Rondinelli já havia pedido melhorias para o transporte público da zona rural e o vereador Flavinho havia atacado os inúmeros buracos da cidade.

Vereador denuncia falta de transporte escolar na zona rural de Mossoró

O vereador Rondinelli Carlos utilizou suas redes sociais para cobrar da Prefeitura de Mossoró maior atenção ao transporte escolar na zona rural. De acordo com ele “Fomos procurados e informados pelos estudantes e os seus responsáveis, sobre a inexistência na regularidade do transporte escolar para a Escola Municipal José Gonçalves, localizada na comunidade rural São João da Várzea.

São mais de 50 crianças e adolescentes oriundas das comunidades rurais da Picada I e II, Macambira, Panela do Amaro e Passagem do Rio, que estão levando faltas escolares por falta do ônibus. Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal cobrei do Executivo Municipal a garantia da segurança e qualidade ao transporte dos estudantes. É um direito deles e um dever nosso fiscalizar”.

Essa é apenas mais uma cobrança de vereador ao governo Rosalba, em uma nítida mostra que o legislativo não está sendo ouvido pela prefeita. Já se tornaram públicas as cobranças dos edis quanto aos inúmeros problemas vivenciados na cidade.

Barraqueiros poderão ser isentos das taxas no Cidade Junina

No que depender da Câmara Municipal de Mossoró, os pequenos barraqueiros que atuam no Mossoró Cidade Junina estarão isentos do pagamento das taxas.

Os vereadores aprovaram, na sessão dessa quarta-feira, 26, Projeto de Lei de autoria da vereadora Izabel Montenegro (PMDB), que isenta da cobrança de taxas ou qualquer outro tipo de preço público para comerciantes de pequeno porte durante o Mossoró Cidade Junina.

O objetivo do projeto é beneficiar os barraqueiros e ambulantes que aproveitam os festejos juninos como uma oportunidade de negócio. A isenção visa instituir o caráter social na ocupação e exploração comercial da festa junina no município, como forma de garantir a expansão de emprego e renda.

A vereadora Izabel Montenegro, autora do projeto, destaca a importância do Cidade Junina não apenas do ponto de vista cultural, mas também econômico. “O Mossoró Cidade Junina é patrimônio da população mossoroense e ganhou proporções grandiosas que vão além da cultura, gerando impactos significativos na economia local, especialmente na rede hoteleira e no comércio em geral. Precisamos incentivar os pequenos comerciantes que aproveitam este período para ter maior lucratividade, garantindo a isenção de taxas, já que são exatamente esses comerciantes que possuem menores condições de investimentos”, afirmou.

O projeto ainda depende da sanção da prefeita Rosalba Ciarlini.

Prefeitura de Mossoró fará redução no Samu a partir do dia 01

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, dá mais um indício de que a saú‎de não é uma de suas prioridades na atual gestão.

A partir do dia 01 de maio o Samu Mossoró terá seu efetivo reduzido. Serão somente duas ambulâncias e terá redução no número de técnicos de enfermagem e socorristas.

O motivo: contenção de gastos.

São centenas de vidas que a Prefeitura de Mossoró coloca em risco ao tirar recursos de áreas essenciais como o Samu.

Veja também