terça-feira, 21 novembro, 2017.
Municípios

Municípios

Prefeitura lança programa do milho com entrega de quase 300 sacos a agricultores

 

Na data em que se comemora o dia do agricultor, a Prefeitura de Apodi realizou a entrega de 266 sacos de milho de 60kg a 17 agricultores do município beneficiados pelo Programa do Milho, da Secretaria Municipal de Agricultura. A entrega aconteceu durante a manhã desta sexta-feira (28) na sede da Secretaria, logo após um café da manhã servido aos agricultores.

O programa consiste na assistência da equipe municipal na realização dos cadastros dos beneficiários junto à Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), em Mossoró, e no transporte da carga até Apodi.

Até o momento, já foram cadastrados 200 beneficiários e a meta da Secretaria é alcançar 400 agricultores até o final do ano, segundo informou o titular da pasta, Elton Rosemberg.

Durante o evento de entrega do milho estiveram presentes os secretários municipais Laete Oliveira, Elmo Alves e Gilney de Morais, servidores do município e dezenas de agricultores.

Em sua fala, o prefeito Alan Silveira parabenizou os agricultores pelo seu dia e frisou que o Programa do Milho é mais um incentivo ao homem do campo.

“Fico muito feliz em darmos início a mais um programa que beneficia ao homem do campo, principalmente por hoje ser o dia do agricultor. Grande parte da população do nosso município reside na zona rural merecendo toda atenção e investimento, uma vez que são os agricultores os grandes responsáveis pela produção da comida que chega à nossa mesa”, destacou.

Os interessados em realizarem o cadastro no programa devem procurar a Secretaria de Agricultura de segunda a sexta, das 7h às 13h.

Prefeitura de Martins terá que realizar novo concurso

O juiz José Ronivon Benjamin de Lima determinou, em Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual, que a Prefeitura de Martins/RN realize um novo concurso público em um prazo de 60 dias.
A prefeitura deverá lançar novo edital, para o preenchimento das vagas remanescentes e que não foram complementados no certame realizado no último domingo, 23.
Segundo a decisão proferida pelo magistrado, o concurso realizado do último dia 23 é válido é deve prosseguir em suas demais fases, mas um novo concurso municipal deve ser realizado.
Conforme determina a decisão:
a) a prefeitura deve, no prazo de 60 (sessenta) dias: deflagrar novo concurso público para preenchimento de cargos de natureza permanente atualmente preenchidos por servidores contratados temporariamente e não previstos no concurso público em andamento;
b) no prazo de 150 (cento e cinquenta) dias, concluir o novo concurso público e dê provimento aos cargos atualmente ocupados de forma temporária e que se mostrem necessários à administração municipal;
c) no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, promover a resilição dos contratos temporários firmados sem motivo declarado e sem que esteja presente o requisito do art. 37, inciso IX, da CF, qual seja, a “necessidade temporária de excepcional interesse público”.
Em caso de descumprimento, incidirá multa pessoal ao chefe do Poder Executivo Municipal no valor de R$1.000,00 por dia de atraso.
O município deverá apresentar levantamento das vagas necessárias para o novo certame. Isto se deve ao fato que foi lançado edital contemplando apenas 42 vagas um mês após o município realizar processo seletivo simplificado objetivando o preenchimento de 127 cargos temporários.

Acusados de matar radialista serão julgados amanhã

Dois acusados da morte do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o ‘F. Gomes’, assassinado a tiros em 18 de outubro de 2010 na cidade de Caicó, na região Seridó potiguar, devem ser julgados nesta quarta-feira (26). O júri ocorre em Natal, e está marcado para as 8h.

O ex-pastor evangélico Gilson Neudo Soares do Amaral e o comerciante Lailson Lopes, mais conhecido como ‘Gordo da Rodoviária’, são acusados de planejar a morte do radialista caicoense.

O júri popular unificado dos dois réus foi adiado duas vezes. Ele já havia sido marcado para o dia 5 de julho e, depois, para 19 de julho.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, o último adiamento foi decorrente de uma solicitação da defesa de Lailson Lopes. Um advogado do réu comunicou ao TJRN da impossibilidade de participar do júri “em razão de possuir outras audiências na mesma data que foram anteriormente marcadas”.

Segundo a assessoria do TJ, não houve nova alteração na data e o julgamento está confirmado.

O crime

Francisco Gomes de Medeiros tinha 46 anos e trabalhava na rádio Caicó AM. Ele foi assassinado na noite de 18 de outubro de 2010, deixando mulher e três filhos. O radialista foi atingido por três tiros de revólver na calçada de casa, na rua Professor Viana, no bairro Paraíba, em Caicó. Vizinhos ainda o socorreram ao hospital da cidade, mas o radialista não resistiu aos ferimentos.

Consórcio

Segundo o Ministério Público, os acusados de participação na morte de F. Gomes fazem parte de um ‘consórcio’ de pessoas que se uniram com um propósito: eliminar o comunicador. Inicialmente foram denunciados o mototaxista João Francisco dos Santos, mais conhecido como ‘Dão’, o comerciante Lailson Lopes, o ex-pastor Gilson Neudo, o advogado Rivaldo Dantas de Farias, o tenente-coronel da PM Marcos Antônio de Jesus Moreira e o soldado da PM Evandro Medeiros. Estes dois últimos não foram pronunciados e, consequentemente, acabaram excluídos do processo.

Rivaldo Dantas

Também denunciado como mandante do crime, o advogado Rivaldo Dantas de Farias foi igualmente sentenciado a ir para o banco dos réus, mas aguarda em liberdade a Justiça definir uma data para o júri popular.

Dão

O mototaxista João Francisco dos Santos, mais conhecido como ‘Dão’, admitiu ter puxado o gatilho. Como autor material do crime, ele foi condenado a 27 de prisão em regime fechado. O julgamento aconteceu no dia 6 de agosto de 2013. A defesa dele não recorreu da decisão. Depois de passar por várias unidades, ele atualmente cumpre pena no Presídio Federal de Mossoró, na região Oeste do estado.

Do G1/RN

Prefeitura de Apodi paga R$ 1 milhão em precatórios em 2017

Um milhão de reais. Esse foi o valor pago pela Prefeitura Municipal de Apodi em precatórios nestes seis primeiros meses da gestão Apodi Cidade de Todos. O montante foi pago com recursos próprios. Esta é a primeira vez na história do município em que um gestor realiza essa quantia em pagamentos de precatórios em tão pouco tempo de governo.

 

Para o prefeito Alan Silveira, honrar com os compromissos da administração trata-se de um ato de responsabilidade.

 

“Estou cumprindo rigorosamente o calendário de pagamento e essa atenção direcionada para as questões administrativas faz parte de uma administração comprometida e responsável”, comentou.

 

Precatórios é o reconhecimento judicial de uma dívida que o ente público tem com o autor da ação, seja ele pessoa física ou jurídica.

Prefeito denuncia cartel de medicamentos no RN

O prefeito de São Fernando, Polion Maia, denunciou a prática de cartel entre as empresas que fornecem medicamentos no Rio Grande do Norte.

Em entrevista à Rádio Rural AM, de Caicó, as empresas participam de licitações, vencem mas não enviam os medicamentos, causando problemas no abastecimentos nas unidades de saúde.

“É bom que a população entenda que existe um cartel no RN de empresas que fornecem medicamentos. Elas ganham a licitação, você manda a ordem de compra e elas mandam apenas a metade dos medicamentos porque eles tomam conta do Estado, dominam os preços e as entregas”.

O prefeito também afirmou que ele próprio enfrentou esse problema no início de sua gestão.

Veja também