Robinson diz que tem autorização para demitir até 10 mil servidores

O governador Robinson Faria disse nesta quinta-feira, 24, durante passagem relâmpago por Mossoró, que tem autorização para demitir entre 5 e 10 mil servidores de uma canetada só. Disse isso no momento em que se referiu a crise econômica do Estado, mas depois remendou querendo passar imagem de bom moço. “O governador não quer demitir, mas já tem autorização legal”, disse, falando dele mesmo na terceira pessoa.

Em sua análise, caso decidisse tomar essa medida, conseguiria equilibrar as contas e pagar a folha em dia. Embora tenha negado interesse, o fato de mencionar a possibilidade pode ser visto como sinal de alerta, uma vez que, durante a entrevista, Robinson disse que não é hora de ser político.

O governador disse ainda que prepara uma ajuste que será muito difícil para o Rio Grande do Norte. As medidas impopulares estão em discussão e serão ampliadas durante Fórum de Governadores do Nordeste que deve se reunir em breve. Na próxima terça-feira, 29, ele irá a Brasília conversar com o presidente Temer sobre o mesmo assunto.

UERN
Questionado sobre a UERN, Robinson disse que “enquanto for governador não vai privatizar a universidade”, mas alertou que em Natal tem muita gente achando a instituição cara demais para o Esatdo. O conflito nas informações antagônicas devolve o alerta para a comunidade mossoroense que perdeu a confiança no governador há muito tempo.

Só de passagem
Robinson não veio para Mossoró, ele só passou por aqui porque precisou ir a Aracati (CE) encontrar com o ministro da agricultura Blairo Maggi. Na última vez que esteve na cidade, apenas usou o aeroporto porque seu compromisso era em Baraúna. Durante a entrevista ele garantiu que terá uma agenda de dois dias aqui, mas não disse quando.

Deixe uma resposta