Rosalba deve indicar mais um parente para seu governo

Depois de indicar os filhos Cadu Ciarlini para a Chefia de Gabinete e Lorena Ciarlini para a Secretaria de Desenvolvimento Social, a prefeita Rosalba Ciarlini pode indicar uma irmã para a reimplantada Secretaria de Cultura do município. Pelo menos é o que se comenta nos bastidores da política e na cena virtual mossoroense.

A ex-deputada Ruth Ciarlini e a servidora pública Rosina Ciarlini, irmãs da Rosa, são os nomes postos no tabuleiro como possíveis indicações do governo. Ruth está sumida desde que foi acusada de receber sem trabalhar no Hospital Regional Tarcísio Maia, sendo implicada em vários crimes.

Ruth que é assistente social, foi indiciada em 2014 por crimes de estelionato qualificado, falsidade ideológica, peculato culposo entre outros crimes. À época, depois desse episódio, Rosalba concedeu a ela três meses de licença prêmio e em seguida publicou sua aposentadoria.

Já Rosina acaba de se afastar da Escola de Artes de Mossoró, depois que denúncias supunham sua atuação na chefia no órgão de forma indireta, causando novo constrangimento para a gestão.

A atuação indireta de parentes nos governos Rosalba não é novidade. É do conhecimento geral que seu marido, Carlos Augusto Rosado, tem a última palavra em todas as decisões da médica-gestora. Mas a indicação de tantos parentes tem chamado atenção até dos rosalbistas mais apaixonados.

Os nomes das irmãs não estão sendo bem recebidos pela população que olha não apenas para o contexto moral, mas também para a ausência de relação de ambas com a Cultura de modo geral. Correndo por fora dessa celeuma, está o nome do ativista cultural Boanergis Perdigão que além de ser indicação de grupos culturais, não tem relação parental com a prefeita.

Deixe uma resposta