terça-feira, 24 Abril, 2018.

Arquivos anuais: 2018

Rosalba massacra a saúde para priorizar reforma de praças

A gestão Rosalba Ciarlini (PP) tem sido marcada por graves crises em diversas áreas, mas a principal e que atinge diretamente a população é a saúde. São várias as denúncias enviadas para este blog sobre falta de medicamentos, insumos e de profissionais em postos de saúdes e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAS).

Em outros casos são os atrasos dos alugueis de prédios que servem como postos de saúde que prejudicam o atendimento. Neste domingo, 22, a proprietária de um imóvel no bairro Bom Jesus, alugado para a Secretaria de Saúde, teve que fechar as portas com cadeado para pressionar a Prefeitura a pagar os 8 meses de aluguel atrasado.

Se não bastasse a falta de medicamentos e os prédios alguéis atrasados, a população e os servidores sofrem também com a onda de violência. O Sindicato dos Servidores da Saúde do Rio Grande do Norte – Regional de Mossoró, junto do Sindicato Intermunicipal dos Agentes de Saúde e Endemias do Oeste Potiguar, chegou a emitir uma nota denunciando a insegurança generalizada nas Unidades Básicas de Saúde e prédios públicos municipais.

Na contramão do que é prioridade para a população, no caso a saúde e a segurança, a “Rosa” do Povo”, que é médica, está em uma maratona de assinaturas de obras para reformar praças e espaços de lazer. Todos os dias a prefeita aparece em algum ponto da cidade para anunciar uma nova reforma.

Enquanto a saúde é massacrada com falta de investimentos, a prefeita prioriza algo que ela soube fazer, sabe fazer e vai fazer muito mais desde a sua primeira gestão no comando desta província chamada Mossoró: PRAÇAS.

Do blog do Ismael Sousa

UERN é primeiro lugar em aprovação na OAB em Natal

Mais de 72% dos alunos que prestaram o Exame de Ordem da OAB em Natal foram aprovados. Este índice é o maior entre as Instituições de Ensino Superior da capital do Estado.

No Rio Grande do Norte, a UERN ficou atrás somente da Ufersa, ficando a frente, inclusive, da UFRN, maior universidade pública do RN.

Para a coordenação do Curso, o empenho de professores, alunos e técnicos são os principais fatores para esse resultado.

“O fator humano, ou seja, docentes, discentes e técnicos, sempre será o fator de maior importância no processo educacional. Achamos um salutar dado, pois fazemos parte de uma instituição que sofre muitas restrições orçamentárias, mas com esforço dos que a fazem, conseguimos obter ótimos resultados”, afirmou Patrícia Moreira, coordenadora do curso de direito da UERN em Natal.

Além do curso de direito da UERN do Campus de Natal, o curso do Campus Central, em Mossoró também se destacou em aprovação no RN, tendo o quarto maior percentual de aprovação no exame.

Mossoró perde mais de 1,5 empregos formais

Mossoró perdeu 1.505 empregos formais no primeiro trimestre deste ano. Os dados foram divulgados na sexta-feira, 20, pelo Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (CAGED). Somente no mês de março, a cidade contabilizou saldo negativo de -340 postos de trabalho.

Segundo o Caged, entre janeiro e março, foram admitidas em Mossoró 4.666 pessoas.

No entanto, 6.171 foram dispensadas de seus empregos. O setor da atividade econômica que mais demitiu no período foi a Agropecuária (-1.750), seguido do Comércio (-108) e Indústria (-11).

Registraram saldo positivo, no período, os setores de Serviços (218) e da Construção Civil (146).

Do Blog Maricélio Almeida

Buracos tomam conta das ruas de Mossoró

Já faz um tempo que o blog vem batendo na tecla que a prefeitura está deixando as ruas de Mossoró cheias de buracos.

Há mais ou menos uns quinze dias, usamos nossas redes sociais para mostrar o estado em que se encontra uma das principais artérias da cidade, que é a Rua Frei Miguelinho, a qual liga o centro da cidade a BR 304. A rua está ficando intransitável, com aspecto de solo lunar.

Pois bem, ontem chegou ao conhecimento do blog, através de um webleitor, imagens de uma cratera que se abriu na Rua Dona Francisca Rodrigues, no bairro Nova Betânia. Uma lástima!

Vale ressaltar que o estado em que se encontra a referida rua não é de hoje e nem decorrente das chuvas. Desde agosto do ano passado que os moradores procuram a prefeitura para a resolução do problema e até agora nada foi feito, ao contrário, o que se vê é um grande descaso por parte da PMM em solucionar o problema.

Dos moradores aos motoristas que trafegam por aquela área, todos estão reclamando, isso por causa da dificuldade de se entrar em casa e ter que diminuir a velocidade para poder trafegar, principalmente à noite, já que a rua também é extremamente escura, ou seja, um risco iminente de assalto. Além disso tem o desgaste dos veículos.

A prefeitura precisa urgentemente procurar solucionar o problema, melhorar a qualidade dos acessos, já que nesses locais moram mossoroenses que pagam impostos e tem direito a melhoria das vias de trânsito.

Do blog da Chris

MPRN recomenda anulação do contrato para realização do concurso da PM

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou à Secretaria Estadual da Administração e dos Recursos Humanos (Searh) que anule o contrato com a empresa que seria responsável pela organização do concurso público para provimento de 1.000 cargos do quadro de praças da Polícia Militar. O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (20).
Todo o processo administrativo teve por fundamento um projeto básico referente à organização de três etapas e quatro provas do concurso, enquanto o contrato trouxe anexo um novo projeto básico referente à organização de uma etapa e duas provas do certame.
Para o MPRN, essa desconexão entre o projeto básico e o contrato viola flagrantemente as normas aplicáveis aos procedimentos licitatórios, inclusive às hipóteses de dispensa de licitação. “Tais ilegalidades levam à anulação do procedimento de dispensa de licitação e do subsequente contrato”, reforça a recomendação.
O termo de contrato foi firmado entre a Searh e o Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade). O projeto básico faz referência à realização de quatro etapas do concurso, especificadas como sendo provas objetivas, redação, exame médico admissional e teste de aptidão física, baseando todos os atos posteriores dentro desses parâmetros.
Posteriormente, a Comissão do Concurso resolveu, em reunião datada de 5 de dezembro de 2017, que a Polícia Militar ficaria responsável pela realização das etapas do exame de saúde e do teste de aptidão física. Essa alteração “modificou substancialmente o objeto da contratação sem que, todavia, os atos necessários à contratação fossem renovados, notadamente a aprovação pela autoridade competente do projeto básico modificado, a justificativa para a escolha da contratada e os pareceres jurídicos”, destaca trecho da recomendação.
O MPRN também requer que a Searh instaure novo procedimento de licitação ou de dispensa de licitação para a contratação dos serviços especializados de organização e realização de concurso público. O projeto básico deverá estar de acordo com os parâmetros delineados no mandado de segurança impetrado pelo MPRN junto à vara da 6ª vara da Fazenda Pública de Natal em janeiro deste ano.
A recomendação do MPRN relembra ainda que além da nulidade do procedimento já realizado, a decisão judicial proferida no mandado de segurança impetrado em janeiro imprimiu novos parâmetros para o concurso público da PM, com a exigência de outros requisitos para o ingresso no cargo, como a escolaridade de nível superior e a inclusão da nova etapa de avaliação psicológica.
A Searh tem 10 dias para informar ao MPRN as providências adotadas para o cumprimento da recomendação.

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com