sexta-feira, 22 junho, 2018.

Arquivos diários: 10 de março de 2018

Pesquisa: notícias falsas circulam 70% mais do que as verdadeiras na internet

Notícias consideradas falsas se espalham mais facilmente na internet do que textos verdadeiros. A conclusão foi de um estudo realizado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), instituição de ensino reconhecida mundialmente pela qualidade de cursos de ciências exatas e de áreas vinculadas à tecnologia.

Os pesquisadores Soroush Vosoughi, Deb Roy e Sinan Aral analisaram 126 mil mensagens (não apenas notícias jornalísticas) divulgadas na rede social Twitter entre 2006 e 2017. No total, 3 milhões de pessoas publicaram ou compartilharam essas histórias 4,5 milhões de vezes. O caráter verdadeiro ou falso dos conteúdos foi definido a partir de análises realizadas por seis instituições profissionais de checagem de fatos.

Os autores estimaram que uma mensagem falsa tem 70% mais chances de ser retransmitida (retuitada, no jargão da rede social) do que uma verdadeira. As principais mensagens falsas analisadas chegaram a ser disseminadas com profundidade oito vezes maior do que as verdadeiras. O conceito de profundidade foi usado pelos autores para medir a difusão por meio dos retuítes (quando um usuário compartilha aquela publicação em sua rede).

O alcance também é maior. Enquanto os conteúdos verdadeiros em geral chegam a 1.000 pessoas, as principais mensagens falsas são lidas por até 100.000 pessoas. Esse aspecto faz com que a própria dinâmica de “viralização” seja mais potente, uma vez que a difusão é “pessoa a pessoa”, e não por meio de menos fontes com mais seguidores (como matérias verdadeiras de contas de grandes veículos na Internet).

Motivos

Os pesquisadores investigaram o perfil dos usuários para saber se estaria aí o motivo do problema. Mas, para sua própria surpresa, descobriram que os promotores desses conteúdos não são aqueles com maior número de seguidores ou mais ativos. Ao contrário, em geral são pessoas com menos seguidores, que seguem menos pessoas, com pouca frequência no uso e com menos tempo na rede social.

Uma explicação apresentada no estudo seria a novidade das mensagens. As publicações falsas mais compartilhadas eram mais recentes do que as verdadeiras. Outra motivação destacada pelos autores foi a reação emocional provocada pelas mensagens. Analisando uma amostra de tuítes, perceberam que elas geravam mais sentimentos de surpresa e desgosto, enquanto os conteúdos verdadeiros inspiravam tristeza e confiança.
Política no centro

A pesquisa também examinou a disseminação por assunto. As mensagens sobre política circulam mais e mais rapidamente que as de outras temáticas. Esses tipos de conteúdos obtiveram um alto alcance (mais de 20 mil pessoas) três vezes mais rápido que as publicações de outros assuntos. Também ganharam visibilidade os tuítes sobre as chamadas “lendas urbanas” e sobre ciência.

“Conteúdos falsos circularam significantemente mais rapidamente, mais longe e mais profundamente do que os verdadeiros em todas as categorias de informação. E esses efeitos foram mais presentes nas notícias falsas sobre política do que naquelas sobre terrorismo, desastres naturais, lendas urbanas e finanças”, constaram os autores.

Robôs

Os autores também examinaram a participação de robôs (bots, no jargão utilizado por especialistas) na disseminação dessas notícias. Diferentemente de teses apresentadas em outros estudos, os robôs avaliados compartilharam mensagens falsas e verdadeiras com a mesma intensidade. “Notícias falsas se espalham mais do que as corretas porque humanos, e não robôs, são mais suscetíveis a divulgá-las”, sugere o artigo.

Jonas Valente – Repórter da Agência Brasil – Foto: Reuters/Kacper Pempel

2017-05-17t130902z_1_lynxnped4g0y5_rtroptp_4_cyber-attack

Ataques em Fortaleza matam ao menos sete pessoas

Homens armados mataram sete pessoas e feriram ao menos outras quatro na noite desta sexta-feira (9), em Fortaleza. Segundo a Polícia Civil, os ataques ocorreram por volta das 22h30, em diferentes pontos do bairro do Benfica, na região central da capital cearense.

A suspeita inicial é de que os ataques tenham sido praticados por um mesmo grupo, em um curto espaço de tempo. O caso pode estar ligado à rixa entre integrantes de torcidas organizadas. Os crimes vão ser investigados pela Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Três das sete vítimas foram mortas na Praça da Gentilândia, diante de várias testemunhas. Localizada próxima ao campus da Universidade Federal do Ceará (UFC) e cercada por bares e restaurantes, a praça é frequentada por muitos jovens e estava cheia no momento em que os atiradores começaram a disparar.

Nas redes sociais, jovens que afirmam ter presenciado a ação dos atiradores na Praça da Gentilândia relatam momentos de pânico. “Vivenciei um dos piores dias da minha vida. Estive presente no tiroteio que ocorreu no Benfica e [durante a confusão] claramente estava correndo pela minha vida”, escreveu uma jovem identificada como Patricia Barros.

Outros dois ataques foram registrados quase no mesmo momento, próximo à Praça da Gentilândia. Pelo menos três pessoas foram mortas perto de uma das sedes da Torcida Uniformizada de Fortaleza, na Vila Demétrio. O terceiro atentado ocorreu na Rua Joaquim Magalhães, também na Vila Demétrio, e resultou na morte de um jovem de 22 anos.

A crescente violência no Ceará motivou o governo federal a enviar, em 19 de fevereiro, uma força-tarefa formada por agentes da Polícia Federal (PF) e da Força Nacional para combater o crime organizado no estado. Formado por 26 policiais federais e 10 policiais da Força Nacional, o grupo tem atuado principalmente em operações de inteligência, dando apoio às forças militares estaduais no combate ao crime organizado.

Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil – Foto: André Teixeira/G1 CE

photo4978973346951702517

MP denuncia ex-prefeita do RN que decretou ponto facultativo para comemorar o próprio aniversário

O Ministério Público do Rio Grande do Norte denunciou uma ex-prefeita de Pureza à Justiça potiguar por crime de responsabilidade. Maria da Conceição da Costa Fonseca declarou o dia 5 de dezembro de 2013 como ponto facultativo no município, sob a justificativa de ser o dia de seu próprio aniversário.

Além disso, de acordo com o MP, a ex-gestora utilizou o trabalho de servidores públicos na organização de uma festa para comemorar a data, resultando no prejuízo de R$ 5.000,71 à Prefeitura de Pureza.

Embora fosse dia útil, a ex-prefeita publicou um decreto municipal para que os servidores fossem dispensados de suas funções naquele dia e pudessem organizar e participar das comemorações do aniversário dela. À exceção dos serviços da Educação e da Saúde, que foram ressalvados no decreto, os órgãos públicos restantes não funcionaram na mencionada data.

Segundo o Ministério Público, o ato cometido por Maria da Conceição fere o decreto-lei que dispõe sobre a responsabilidade de prefeitos e vereadores, que tipifica como crime de responsabilidade dos prefeitos municipais utilizar indevidamente em proveito próprio ou alheio, bens, rendas ou serviços públicos.

Por G1 RN – Foto: Fernanda Zauli/G1

pureza2

Natal tem duas praias impróprias para o banho

As praias de Areia Preta e Redinha, a primeira na Zona Leste e a segunda na Zona Norte de Natal, estão pela quinta semana seguida impróprias para o banho. Além delas, o balneário do Rio Pium, em Parnamirim, também deve ser evitado.

O alerta está no boletim de balneabilidade divulgado nesta sexta (9) pelo Programa Água Azul, desenvolvido em parceria pelo Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e Instituto de Defesa do Meio Ambiente (IDEMA).

Ainda de acordo com o programa, a classificação apresentada no relatório tem como base a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas das praias monitoradas e de acordo com o estabelecido em resolução pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Por G1 RN – Foto: Canindé Soares

redinha-1

Fantástico traz neste domingo entrevista de delator dizendo como eram os desvios no IDEMA e na Assembleia

O quadro “Cadê o Dinheiro que Estava aqui?” do Fantástico deste domingo vai abordar as operações DAMA DE ESPADA e CANDEEIRO. O BlogdoBG apurou que o delator Gutson Reinaldo foi entrevistado pelo repórter Eduardo Faustini e relatou como foi desviado quase R$ 20 milhões do IDEMA, inclusive com contratos de fachadas e fantasmas até para empregar pessoas para votarem em políticos nas eleições de 2014.

Gutson também relatou contratos sem serviços realizados apenas para gerar pagamentos e o dinheiro consequentemente desviados no intuito de enriquecer a si próprio, comparsas e bancar estruturas políticas e campanhas. Gutson relata que na sua gestão no IDEMA licenças também teriam sido negociadas e que tinha um acerto com o quem indicou de atingir valores de dinheiros desviados, pagando o acertado e ficando com o saldo.

Gutson também confirmou que uma modalidade de desvios implantada na Assembleia Legislativa teria aumentando substancialmente entre os anos de 2012 a 2014, segundo ele uma folha de pagamento paralela em cima de pessoas fantasmas foi intensificada e gerava mensalmente desvios de mais de R$ 1 milhão por mês, cheques eram emitidos em nome desses “funcionários” e normalmente eram descontados por um agiota que cobrava 10% e voltava de forma líquida para sua mãe Rita das Mercês fazer a distribuição com parceiros e políticos.

Na matéria do Fantástico que vai ao ar amanhã também vai aparecer um vídeo de uma ação monitorada pelo Ministério Público que mostra um servidor da casa repassando dinheiro para Rita das Mercês.

Do blog do BG

27130fb691789e0085be959794fd3755

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com