sexta-feira, 25 Maio, 2018.

Arquivos diários: 3 de Abril de 2018

Governo promete concluir 87% da folha de março até sábado (7)

O Governo do Estado promete concluir até o próximo sábado (07) o pagamento de março de 98 mil dos 112 mil servidores do Estado, o que equivale a 87% da folha.

Recebem no próximo dia 07/04 os 22 mil servidores da segurança – SESED, SEJUC, PC, PM, CBM, ITEP e policiais do Gabinete Civil e da VICE-GOVERNADORIA (ativos, inativos e pensionistas, PM e CBM) e os 39 mil servidores das demais categorias que ganham até R$ 4 mil. O pagamento dos servidores que ganham acima de R$ 4 mil será divulgado em breve.

O décimo-terceiro salário será pago em 30/04 aos servidores que ganham entre R$ 2 mil e R$ 3 mil.

Com informações da assessoria de comunicação do Governo do RN

Criança de três anos é baleada no rosto por disparo de arma de fogo, em Mossoró

Ana Rayssa Borges de Oliveira, 03 anos de idade, foi atingida por um disparo de arma de fogo, na manhã desta terça feira 03 de abril de 2018 em Mossoró no oeste do Rio Grande do Norte.

De acordo com informações do Cabo-PM Cruz da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, o caso aconteceu em uma residência localizada na Rua Juvenal Lamartine, próximo a um bueiro, no Bairro Santo Antônio.

Segundo o PM, o pai da criança, estava manuseando uma arma de fogo, quando este disparou acidentalmente e o projetil atingiu o rosto da criança. Rayssa foi socorrida pelos familiares, para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Santo Antônio e depois de receber os primeiros socorros, foi transferida pelo SAMU para o Hospital Tarcísio Maia onde está internada.

Policiais da VTR do Santo Antônio fizeram buscas no interiror da residência, mas não localizaram a arma. O pai da criança também não foi localizado. De acordo com os policiais ele teria fugido levando a arma de fogo.

Texto e foto: blog Fim da Linha

Detran inicia na quinta-feira exames práticos de direção no interior do Estado

O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) inicia na próxima quinta-feira (05), o processo de avaliações práticas de direção veicular dos usuários residentes nos municípios do interior do Estado. Durante este mês de abril, 17 cidades receberão os examinadores do Detran. A previsão é realizar cerca de 2 mil avaliações.

Os exames serão aplicados nos municípios de Macau (05), Alto dos Rodrigues (06), Angicos (09), Jardim do Seridó (10), Parelhas (11), Acari (12), São José do Mipibu (13), Passa e Fica (16), Canguaretama (17), Goianinha (18), São Paulo do Potengi (19), João Câmara (20), Apodi (23), Pau dos Ferros (24), São Miguel (25), Alexandria (26) e Caicó (27).

De acordo com informações coletadas no setor de Estatística do Detran, durante o ano de 2017 foram realizados no Estado 58.600 testes práticos de direção veicular. A média mensal do ano correspondeu a 4.884 avaliações. Em 2017 também foram expedidas 208.276 CNHs, sendo desse total, 34.663 com registro de primeira habilitação, o que equivale a 16,65% das expedições desse tipo de documento no ano. Já a frota veicular atual do RN chegou a 1.249.951 veículos.

O cronograma de exame de direção veicular foi planejado observando a necessidade de abranger todas as principais cidades de cada região, que devem receber também usuários dos municípios circunvizinhos. Os peritos analisam o conhecimento prático de volante dos alunos que já foram considerados aptos nos exames médico e psicológico, e que também já concluíram a carga horária de aulas prática e teórica ministradas pelo centro de formação de condutor de sua escolha.

Para que o candidato seja aprovado no teste é necessário que ele não cometa nenhuma falta eliminatória e que a soma dos pontos negativos seja menor do que três. No caso de reprovação o candidato só poderá repetir o exame decorrido 15 dias da divulgação do resultado.

Prefeitura de Natal deve R$ 40 milhões a terceirizados da Educação

E é porque na edição desta segunda, o jornal Agora RN mostrou que o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT) pode renunciar a Prefeitura para disputar o Governo deixando um montante de R$ 175 milhões em restos a pagar, comparando com o valor que o Município fechou o orçamento de 2017. Contudo, levando em consideração que essa dívida foi somada aos meses de janeiro, fevereiro e março, que também não foram pagos pela Prefeitura, o rombo que o prefeito poderá deixar para o vice, Álvaro Dias (PMDB), em caso de renuncia, é ainda maior.

Inclusive, poderá caber a Álvaro Dias a renegociação dessas dívidas. Afinal, o Município comuniciou na reunião na Comissão de Educação que pretende “acordar” um pagamento dessas dívidas. Fará isso, porém, respeitando a disponibilidade financeira do Município, vivenciando meses de frustração de receita, sobretudo, por conta dos repasses constitucionais do Estado e da União.

“A crise está aí e o pau está quebrando em cima dos terceirizados”, avaliou o empresário Caio Honório, da Crast, uma das fornecedoras de mão de obra para o Município e com quem a Prefeitura tem uma dívida de R$ 9 milhões. “Na semana passada, foi pago novembro. Não existe bom pagador sem dinheiro”, alertou, acrescentando que, “se Deus quiser”, no final deste ano, termina o contrato com o Executivo e ele não terá mais essa dor de cabeça com a gestão municipal. “Tenho um problema que se chama Secretaria Municipal de Educação”, acrescentou.

Em situação tão delicada quanto está o empresário Francisco das Chagas Souza Ribeiro, da empresa Preservice. Ele está desde setembro do ano passado sem receber e a dívida da Prefeitura já soma R$ 8 milhões. E mais: agindo como candidato, o prefeito estaria priorizando o pagamento das empresas que fazem greve e causam prejuízo as imagens dele de “bom gestor”. “A Prefeitura está deixando bem claro que só paga a quem faz greve”, revelou, acrescentando que, como os trabalhadores dele não pararam, está tendo mais problemas que os outros para receber.

“Carlos Eduardo é um grande gestor e gosta de pagar, mas infelizmente está acontecido isso agora, e os funcionários revoltados com a Prefeitura, chegando a fazer movimentos, pedindo socorro a um e a outro, porque esses terceirizados são sofridos”, avaliou o empresário Chagas Souza Ribeiro.

Segundo a vereadora Nina Souza, líder do prefeito na Câmara Municipal, a situação é grave não só em Natal, mas em todas as gestões públicas. Nina lembrou também que o prefeito tem priorizado “com razão” o pagamento dos servidores efetivos, para depois honrar o compromisso com os terceirizados.

“Vivemos um momento de crise que não foi causada pelo Município de Natal. É fruto de todo um conjunto, de todo um bolo de crise nacional, mas mesmo assim a Prefeitura está conseguindo arcar com alguns compromissos. É obvio que constatamos que por uma questão até razoável, a Prefeitura priorizou o pagamento da folha de efetivo e, neste momento, ficou a questão dos terceirizados descoberta”, avaliou Nina Souza, líder do prefeito Carlos Eduardo Alves na Câmara.

Por Ciro Marques/Agora RN

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com