sábado, 21 julho, 2018.

Arquivos diários: 4 de maio de 2018

Pão pode aumentar nas padarias mossoroenses devido a alta no preço dos insumos

Com os insumos em alta por conta da baixa produção de trigo e a alta no preço do dólar, o valor do tradicional pão francês deve sofrer aumento nos próximos dias nas padarias mossoroenses.

O trigo tornou-se mais um vilão para o segmento da indústria de panificação, pois, à medida que baixam os estoques dos moinhos, novas sacas já chegam com o preço reajustado e o aumento do custo da matéria-prima encarece toda a cadeia do pão.

Segundo o presidente da Associação dos Panificadores e Similares de Mossoró e Região (APASMO), Damásio Medeiros, em algumas padarias o produto já começará a ser reajustado porque as panificadoras já vêm comprando trigo com valores atuais do dólar. A saca de 50 quilos da farinha de trigo, que começou o ano a R$ 85,00, já passou para R$ 105,00 por causa da moeda americana.

Damásio explica que algumas padarias já repassaram o custo e outras ainda estão segurando, mas o aumento é inevitável ainda mais se o insumo, que é importado, continuar em alta dia após dia. Atualmente, o preço do pão francês varia de padaria para padaria.

Ele recorda que a indústria da panificação e confeitaria está mantendo o preço do pão francês, mas que “agora, com o aumento dos insumos para a produção, ficou impossível segurar o reajuste”, pontuou.

O presidente da APASMO adianta que o reajuste virá em consequência da seca na Argentina, que derrubou a produção de trigo. Isso obrigou os moinhos brasileiros a importarem o produto de países do Hemisfério Norte.

Além desse fato, pesam também nessa decisão de aumentar a tabela das padarias o dólar mais caro, o reajuste de salários do pessoal e a subida do preço da energia elétrica.

Energia furtada no RN abasteceria 33 mil imóveis por um ano, diz Cosern

A Cosern aponta que são desviados, por ano, em média 60 milhões de kWh de energia elétrica em todo o estado com o furto de energia. O valor representa um prejuízo médio de R$ 28 milhões à concessionária. A companhia elétrica, de janeiro a março deste ano, identificou 734 fraudes a partir de denúncias recebidas.

A empresa vem intensificando o combate às ligações clandestinas de energia – os populares “gatos de luz” – na rede elétrica do Rio Grande do Norte. Segundo a Cosern, a energia seria o suficiente para abastecer uma cidade com 33 mil residências por até um ano. Ou até mesmo a cidade de Mossoró por um período de 30 dias.

Em 2017, a Cosern recebeu 3.224 denúncias em todo o estado, todas comprovadas pelas equipes de campo. Na maioria dos casos, os “gatos” foram retirados com apoio da polícia, tanto para garantir a segurança dos eletricistas da concessionária quanto para embasar o processo judicial que é aberto logo em seguida à ação.

No dia 25 de abril passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que as distribuidoras de energia poderão cortar o fornecimento de fraudadores. O STJ julgou um recurso da Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee) que uniformiza a jurisprudência. O relator, ministro Herman Benjamin, queria limitar o corte aos casos de inadimplência, mas entendeu que o roubo de energia deveria ter a mesma punição. Para a Abradee, a decisão protege o consumidor honesto, não permitindo que ele arque com o prejuízo das fraudes.

O desvio de energia elétrica é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal, e a pena pode chegar a quatro anos de reclusão. Além de crime, o gato representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A infração também causa inconstâncias na qualidade do fornecimento de energia e parte do prejuízo é dividida por todos os consumidores na hora do reajuste tarifário homologado pela Aneel anualmente.

Do Agora RN

Agentes penitenciários federais fazem parada de advertência

Agentes penitenciários federais realizam nesta sexta-feira (4) parada nacional de advertência. Em Mossoró, acontece em frente ao Presídio Federal, localizado na comunidade de Riacho Grande (zona rural).

Eles cobram nomeação de servidor de carreira do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)  na direção geral do órgão, além de convocação de 154 aprovados no concurso 2015.

Por Vonúvio Praxedes – Foto: Cedida

7º Batalhão de Engenharia de Combate recebe homenagem na Câmara

Por proposição do vereador Ary Gomes, a Câmara Municipal de Natal realizou, nesta quinta-feira (03), uma sessão solene em homenagem aos 83 anos do 7º Batalhão de Engenharia de Combate e de entrega de títulos de cidadania natalense ao Coronel Joílson Silva Lima e ao Tenente Coronel João Rats de Serpa Junior. A solenidade foi prestigiada por autoridades civis e militares, além de familiares e amigos dos homenageados.

“Trata-se de uma instituição militar fundamental para o desenvolvimento social da capital potiguar, contando com a credibilidade da população. Além disso, a guarnição está localizada no bairro de Nova Descoberta, lugar no qual resido e construo minha atuação comunitária. Dito isso, posso afirmar que sempre pude contar com o apoio do 7º Batalhão de Engenharia todas as vezes que precisei”, destacou o vereador Ary Gomes.

Segundo ele, o Coronel Joílson Silva Lima e o Tenente Coronel João Rats de Serpa Junior realizam um trabalho pautado na ética, honestidade e solidariedade. “São duas personalidades que dignificam o Exército Brasileiro. Honrados, competentes, simples, determinados e responsáveis. Nada mais justo do que a concessão do Título de Cidadão Natalense”, completou.

Em seu discurso, o Coronel Joílson afirmou que Natal foi amor à primeira vista. “Uma cidade de belezas naturais pontuadas por praias e dunas; um povo que acolhe todos que aqui chegam; cultura e culinária maravilhosas. São muitos os motivos para se apaixonar por este lugar encantador. Estou honrado e feliz por me tornar oficialmente filho desta terra”.

O Tenente Coronel João Rats agradeceu a Câmara Municipal pelo carinho e reconhecimento. “Este título honorífico ganha ainda mais relevância por ser conferido pela Casa que representa o povo de Natal. A partir de agora, sou natalense de fato e de direito com muito orgulho”.

Texto: Junior Martins
Fotos: Verônica Macedo

vereadores alteram data para prestação de contas do Executivo

Os vereadores de Natal aprovaram na Sessão Ordinária desta quinta-feira (3) projeto de emenda à Lei Orgânica Municipal, alterando para 30 de abril o prazo para o Executivo encaminhar a prestação de contas do exercício anterior à Câmara. Atualmente a lei determina que seja até 30 de março. Aprovaram ainda a criação do projeto “Bengala Verde” e o Dia Municipal do Veterinário.

A emenda, proposta pelo presidente da Casa vereador Raniere Barbosa (Avante), à Lei Orgânica altera o artigo 47 e alinha com a União e o Estado a data de prestação de contas do município. “Estamos fazendo a paridade de acordo com o que a Constituição prevê para o Estado e para a União, estendendo o prazo até 30 de abril e dando mais tempo hábil para o Município prestar contas”, explicou Raniere.

Na sessão, também foi aprovado o Projeto de Lei 154/17 da vereadora Carla Dickson (PROS), subscrito pelos vereadores Cícero Martins (PSL) e Franklin Capistrano (PSB). A matéria institui o projeto “Bengala Verde” para identificar pessoas com baixa visão no município, inclusive, por meio de campanhas sobre as doenças degenerativas da retina. “Além de estimular o uso da bengala verde, chama a atenção para identificar aqueles com visão subnormal que conseguem enxergar, mas têm problemas com a visão e provavelmente só conseguem enxergar de perto”, pontuou a vereadora Carla Dickson.

Além deste projeto, ficou instituído o dia 9 de setembro como Dia Municipal do Médico Veterinário, através do Projeto de Lei 199/17 de autoria de Sandro Pimentel (PSOL). “São médicos que cuidam de animais e esse dia traz a importância de valorizar e reconhecer esses profissionais que também cuidam de vidas e vidas que precisam de proteção”, ressaltou o autor.

_Texto: Cláudio Oliveira_
_Fotos: Marcelo Barroso_

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com