terça-feira, 11 dezembro, 2018.

Arquivos diários: 30 de maio de 2018

“Com vaia ou sem vaia, eu sou eleito”, afirma vereador que pediu arquivamento da CEI

O vereador governista Manoel Bezerra (PRTB) causou tumulto na sessão ordinária desta terça-feira (29) ao pedir o arquivamento da Comissão Especial de Inquérito (CEI), que investiga contratos da Prefeitura de Mossoró com empresas prestadoras de serviço de limpeza urbana nos anos de 2016 – 2018. A CEI foi instaurada no dia 15 de maio, com os votos dos sete vereadores da oposição.

O parlamentar trouxe a proposta à tona, de repente, quando os vereadores discutiam um projeto relativo à construção civil. “Eu quero propor que o plenário decida sobre essa questão [arquivamento ou prosseguimento da CEI]”, afirmou. Ele justificou supostos erros na CEI que “não apresentou um fato certo nem as provas que pretende produzir, além de não especificar o prazo adequado”.

Vaias

Ao fazer a proposta, o vereador, que é presidente da CEI do Lixo, foi vaiado por populares que estavam na galeria. “Com vaia ou sem vaia, eu sou eleito”, retrucou. Durante entrevista, chegou a negar interferência do Palácio da Resistência, sede do governo municipal, para a proposição de arquivamento da CEI.

A presidente da Câmara, vereadora Izabel Montenegro (MDB), chegou a repreender o parlamentar por ter apresentado a proposta naquele momento. Os ânimos se exaltaram. A oposição protestou. Dos três membros da CEI (Manoel Bezerra – presidente; Emílio Ferreira – relator e Alex do Frango – secretário), apenas Alex do Frango se colocou contrário ao arquivamento.

Murro na mesa

O vereador governista Emílio Ferreira (PSD), relator, chegou a dar um murro na mesa, após a declaração de Manoel Bezerra de que o parlamentar também era a favor do arquivamento da CEI. O pessedista afirmou que é a favor por haver uma investigação dos contratos de limpeza urbana no âmbito do Ministério Público de Contas (MPC).

A sessão foi encerrada pela presidente da Casa, devido ao tumulto. O tema deve voltar a ser debatido pelos parlamentares na sessão ordinária desta quarta-feira (30).

Do blog do Saulo Vale – Foto: Edilberto Barros

Vereadoras trocam farpas em votação polêmica

Na sessão ordinária desta quarta-feira (30) as vereadoras Sandra Rosado (PSDB) e Izabel Montenegro (MDB) não perderam a oportunidade de trocar farpas.

Após a votação que garantiu a manutenção do veto da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) ao projeto de Lei de autoria de Sandra Rosado (Leia AQUI),  as duas parlamentares se alfinetaram.

Sandra pediu a palavra, quando foi interrompida pela presidente: “Vossa excelência já falou e disse que se ausentaria da sessão”.

“Presidente, eu fui dar algumas entrevistas. Não disse que não voltaria. Vossa excelência mais uma vez está faltando com a verdade”, criticou a vereadora tucana.

“Disse, sim, vereadora”, insistiu Izabel, com sorriso irônico. “Vossa excelência vai cortar o meu direito à palavra de novo? Por aí vocês tirem como essa Casa é democrática”, criticou Sandra.

A palavra foi concedida a Sandra. A sessão continuou. E cada uma foi para o seu lado.

Do blog do Saulo Vale

Décimo terceiro de 40% dos servidores estaduais será pago em até 60 dias

Hoje não foi feito o pagamento do 13º salário dos servidores estaduais que recebem entre R$ 3.000,01 e R$ 4 mil contrariando a informação divulgada pela presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (SINSP/RN) Janeayre Souto.

No entanto, em contato com a comunicação do Governo do Estado o Blog do Barreto recebeu a informação de que os 40% restantes do décimo terceiro estão aguardando tratativas junto ao Banco do Brasil para liberação dos recursos que já foram garantidos via FUNFIR. A previsão é de que isso se resolva em até 60 dias.

Portanto, hoje não teve pagamento do décimo terceiro para quem recebe até R$ 4 mil.

Caminhoneiros entram no 10º dia de paralisação contra alta de combustíveis no RN

aminhoneiros entraram nesta quarta-feira (30) no 10º dia seguido de greve. No Rio Grande do Norte, ao longo da manhã, foram feitos e desfeitos alguns pontos de mobilização em rodovias federais e estaduais.

Em pelo menos oito cidades, as aulas em escolas municipais foram suspensas. Nas ruas de Natal, a frota continua reduzida, e as linhas rodam com 70% dos veículos até o final do dia. Segundo o Sindipostos, em todos os postos do estado (aproximadamente 580) está faltando pelo menos um tipo de combustível.

Veja os principais reflexos da paralisação no estado:

Educação

Em pelo menos oito cidades do estado, alunos de escolas municipais estão sem aula desde a terça (29). Nesta quarta (30), em Venha-Ver, São Miguel, Serrinha, Senador Elói de Souza, Monte Alegre, São Pedro, Brejinho e Serra do Mel as aulas permaneceram suspensas.

Transporte público

Desde a semana passada que a frota de ônibus da capital está reduzida. Nesta quarta (30), 70% dos veículos sairam às ruas. Já o transporte público intermunicipal, vem rodando com 80% da frota. De acordo com os empresários, a redução é necessária para evitar um colapso no transporte público pela falta de combustíveis.

Na capital potiguar, nesta manhã, motoristas de transporte escolar se reuniram em solidariedade aos caminhoneiros e também fizeram um protesto contra o aumento dos combustíveis. A concentração foi na Praça de Mirassol, na Zona Sul da cidade. De lá, as vans seguiram para Parnamirim, onde fizeram uma carreata pela BR-101.

Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do RN, em todos os postos do estado (aproximadamente 580) está faltando pelo menos um tipo de combustível, seja gasolina, etanol ou mesmo óleo diesel.

Alimentos

Diretor da Associação dos Supermercados do Rio Grande do Norte (ASSURN), Geraldo Paiva Junior disse que nas grandes redes há falta de frutas e verduras. Em entrevista à imprensa no início da semana, ele alertou que a situação pode ficar mais complicada a partir desta quarta-feira (30).

Na Ceasa, chegaram 15 caminhões que estavam retidos em rodovias no interior do estado. Porém, eles representam pouco mais de 10% do esperado para uma quarta-feira comum. Os comerciantes alegam que não têm tomate, batatinha, cenoura, maçã, uva, beterraba, repolho, uva e pera. Entre os produtos que chegaram hoje estão: feijão verde, milho, macaxeira, batata doce, melancia, jerimum e banana. São produtos produzidos regionalmente e que não tiveram alta de preços. Já o quilo do tomate, por exemplo, passou de R$ 3 para R$ 14 durante a paralisação dos caminhoneiros.

Rodovias federais

Com pontos de mobilização registrados nesta quarta (30) estão as seguintes BRs:

BR-101

  • Parnamirim (km 105) – Com bloqueio parcial. Fica em frente ao Parque de Exposições Aristófanes Fernandes. Foi o primeiro ponto de interdição a ser formado, ainda na segunda (21). Na tarde desta segunda (28), a PRF negociou com os caminhoneiros que retiraram os caminhões da pista principal e deslocaram para o acostamento. Caminhões continuam sendo impedidos de seguir viagem (veja vídeo acima).

BR-226

  • Santa Cruz (Km 109) – Liberada durante a madrugada, mas ainda tem ponto de mobilização.
  • Janduís (Km 310) – Amanheceu com bloqueio parcial, mas foi liberada por volta das 8h.
  • Florânia (Km 218) – Um bloqueio parcial foi montado durante a manhã, mas a pista foi totalmente liberada no início da tarde.

BR-304

  • Mossoró (Km 33) – Liberada às 16h. Desde a terça-feira (22), caminhoneiros impediam a passagem de grandes veículos nesse trecho, que liga Mossoró (RN) a Fortaleza (CE).

BR-405

  • Apodi (Kms 72 e 78) – Amanheceu com bloqueios parciais nos dois pontos. Os caminhões são impedidos de passar no local.

Rodovias estaduais

Há relatos de mobilizações realizadas nas seguintes RNs:

  • RN-O15, em Baraúna.
  • RN-093, em Passa e Fica.
  • RN-021, em Rio do Fogo.

Por G1 RN – Foto: Ricardo Oliveira/G1

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com