terça-feira, 11 dezembro, 2018.
Estado

Estado

Rio Grande do Norte registra 21 homicídios no fim de semana, diz Obvio

O Observatório da Violência no Rio Grande do Norte (Obvio), registrou 21 homicídios entre a sexta-feira, 13, e o domingo, 15. O município de Parnamirim foi o que registrou o maior número de crimes violentos, com quatro. Apodi, Mossoró e Natal estão em seguida, com três cada. Os demais municípios registraram dois (Areia Branca) e um (Assu, Baía Formosa, Caicó, Maxaranguape, São Vicente e Senador Elói de Souza).

Dados foram constituídos por informações do Itep, Datasus, Ciosp e MPE. Foram considerados, na contabilização dos registros, os homicídios, lesões seguidas de mortes, latrocínios e outras condutas que possam resultar em mortes.

Deste registro, 20 crimes foram realizados com o uso de armas de fogo e um com arma branca. Cerca de 10 aconteceram em vias públicas, pela parte da manhã. O Estado soma 862 homicídios até o momento.

Do Agora RN – Foto: José Aldenir / Agora Imagens

Policiais civis fecham delegacias em Natal em protesto contra falta de pagamento do 13º de 2017

Policiais civis do Rio Grande do Norte realizam nesta sexta-feira (13) um protesto contra o atraso no pagamento do 13º salário de 2017. O ato foi batizado de Operação Zero. Na capital, apenas a Delegacia de Plantão da Zona Norte está atendendo a população. No interior, os registros de ocorrências e flagrantes podem ser feitos nas delegacias regionais. O protesto começou de 7h e só deve terminar às 17s, segundo o sindicato da categoria.

“A Operação Zero está sendo realizada para cobrar do governo do estado o pagamento do 13º salário (2017) dos policiais civis, pagamento dos pensionistas da Polícia Civil, o pagamento das promoções, incluindo retroativos, a reestruturação das delegacias, bem como o cumprimento do Termo de Acordo assinado pelo governador ainda em janeiro, e a retomada das negociações do projeto de reestruturação dos servidores da Secretaria de Segurança Pública”, afirmou o Sinpol.

“Infelizmente, o governo não tem tratado os policiais civis como tem atendido outras categorias da segurança pública. A prioridade tem sido investir em propaganda de ostensividade para tentar enganar a população e esconder o verdadeiro problema da segurança, que é a falta de investimentos em ferramentas de investigação e inteligência policial”, acrescentou Nilton Arruda, presidente do Sinpol.

Secretária da Segurança Pública e da Defesa Social, Sheila Freitas disse ao G1 que tem conhecimento das reivindicações e que o governo vem cumprindo os acordos firmados com a categoria, a exemplo do pagamento das promoções e níveis, mas que é preciso aguardar a chegada de recursos para que o 13º possa ser pago. A secretária ressaltou que resta receber, independente do órgão em que são lotados, os servidores que ganham acima de R$ 3 mil.

A Delegacia de Plantão da Zona Norte de Natal fica na Avenida Dr. João Medeiros Filho, 2141, no conjunto Potengi.

Por G1 RN – Foto: Sinpol-RN

Criminosos explodem caixas eletrônicos e queimam carros em Macaíba

Na madrugada desta quinta-feira, 12, criminosos arrombaram uma agência do Banco do Brasil em Macaíba, na Grande Natal, incendiaram três carros e atiraram contra a base da Polícia Militar. Ainda não se sabe quantas pessoas participaram da ação.

Segundo a polícia o grupo queimou os carros usados na ação, um deles foi incendiado em frente ao banco e os outros dois foram deixados durante a fuga em estradas na região. O grupo ainda espalhou grampos pelo chão para dificultar a ação da polícia.

De acordo com a polícia três suspeitos foram detidos na manhã desta quinta-feira, a PM continua fazendo diligências para encontrar os outros membros do grupo. Ainda não se sabe o valor levado pelos criminosos.

Do Agora RN – Foto: Polícia Militar/Divulgação

Sargento da PM é morto ao tentar impedir assalto na Grande Natal

Por G1 RN

Um sargento da Polícia Militar foi morto na noite desta terça-feira (10) ao tentar impedir um assalto a uma conveniência no bairro Quinta da Figueira, em Extremoz, município da Grande Natal. Este é o 18º policial morto em 2018 no Rio Grande do Norte.

Jailson Sipriano da Silva, de 56 anos, estava na loja que pertence à família dele, quando dois criminosos chegaram em uma motocicleta e anunciaram o assalto. O PM tentou impedir. Foi quando houve a troca de tiros.

Atingido no braço e nas costelas, Sipriano foi socorrido ao hospital do município, onde sofreu uma parada cardíaca. Ele foi reanimado e transferido para o Hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal, mas não resistiu aos ferimentos.

Os criminosos fugiram e levaram a pistola do policial militar. Até o momento ninguém foi preso.

Policiais assassinados em 2018

  • 1 – Cabo da PM Carlos Alberto Araújo da Costa, de 48 anos. Foi morto a tiros no dia 7 de janeiro no bairro das Rocas, na Zona Leste de Natal. Ele era lotado na Companhia Independente de Policiamento de Turismo (CIPTUR).
  • 2 – Sargento da PM André Mário Dantas Siqueira, de 40 anos. Foi morto a tiros no dia 15 de janeiro em uma festa no bairro Golandim, em São Gonçalo do Amarante. O policial trabalhava na Companhia Independente de Policiamento de Guardas.
  • 3 – Sargento da PM José Ailton de Lira, de 51 anos. Foi morto a tiros no dia 26 de janeiro na comunidade de Jacaré Mirim, em São Gonçalo do Amarante. Ele trabalhava no patrulhamento da cidade de Ceará-Mirim.
  • 4 – Sargento da reserva da PM Itagibá Maciel de Medeiros, de 54 anos. Foi morto a tiros na manhã do dia 29 de janeiro no município de Extremoz, na Grande Natal.
  • 5 – Cabo da PM Darlan Santana Carvalho, de 40 anos. Morreu na tarde do dia 29 de janeiro após ser baleado na cabeça, pela manhã, em uma tentativa de assalto a uma farmácia no bairro Planalto, na Zona Oeste de Natal.
  • 6 – Cabo da PM William Soares, de 40 anos. Foi morto no dia 28 de fevereiro no bairro Pajuçara, na Zona Norte de Natal. Ele assistia a um jogo de futebol na casa de um amigo quando trocou tiros com criminosos.
  • 7 – Sargento da reserva da PM Luiz Valdécio Faustino, de 57 anos. Foi morto no dia 23 de março em Mossoró. Ele transitava de moto, ao lado do aeroporto da cidade, quando foi perseguido e assassinado.
  • 8 – Soldado Caroline Pletsch, de 32, era da PM de Santa Catarina. Ela e o marido, que também é PM, foram alvos de um assalto a uma pizzaria na Zona Norte de Natal e baleados. O crime aconteceu no dia 26 de março. Ela ainda foi socorrida, mas não resistiu. O marido sobreviveu.
  • 9 – Cabo da PM Dioclécio Ferreira da Lima Júnior, de 40 anos. Foi morto durante um assalto na saída de um banco na Zona Sul de Natal, crime ocorrido no dia 4 de abril. Um dos bandidos levou um malote de dinheiro que estava com ele. O cabo ainda foi socorrido, mas não resistiu.
  • 10 – Sargento da reserva da PM Helton Cabral da Silva, de 42 anos. Foi morto a tiros no dia 8 de abril em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal. O dono da cigarreira onde ele estava também morreu.
  • 11 – Sargento da PM José Edivaldo do Nascimento, de 46 anos. Foi morto no dia 21 de abril. Baleado durante uma tentativa de assalto no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal, ele ainda foi socorrido, mas não resistiu e morreu no hospital.
  • 12 – Subtenente da reserva Raimundo Ribeiro da Silva, de 65 anos. Foi executado a tiros no dia 4 de maio. O crime aconteceu dentro de uma granja na zona rural de São Gonçalo do Amarante.
  • 13 – Cabo da PM Waldembergue Cruz de Lima, de 45 anos. Foi morto a tiros na noite do dia 8 de maio ao sair de um salão onde havia acabado de cortar o cabelo. O crime aconteceu no conjunto Nova Natal, na Zona Norte de Natal.
  • 14 – Soldado da PM Kelves Freitas de Brito. Foi executado na manhã do dia 2 de junho. O crime aconteceu no bairro Cohabinal, em Parnamirim, na Grande Natal.
  • 15 – Cabo da PM Melqui Djalcy Rodrigues, de 41 anos de idade. Foi morto no dia 8 de junho com tiros na cabeça, em uma loja de materiais de construção no bairro Cidade Nova, Zona Norte da capital.
  • 16 – Policial civil aposentado José Renildo Santos Moraes, de 54 anos. Foi morto a tiros no dia 23 de junho após reagir a assalto na Av. das Fronteiras, Zona Norte de Natal. O policial ainda foi socorrido, mas não resistiu.
  • 17 – Policial civil Newton Brasil de Araújo Júnior, de 38 anos. Foi morto a tiros na madrugada do dia 28 de junho ao tentar impedir um assalto nas proximidades da 5ª DP, na Zona Sul de Natal. Ele estava de serviço e ainda foi socorrido, mas não resistiu.
  • 18 – Sargento da PM Jailson Sipriano da Silva, de 56 anos. Foi morto no dia 10 de julho ao trocar tiros com assaltantes em uma conveniência no município de Extremoz, na Grande Natal. Ele ainda foi socorrido, mas não resistiu.

Secretário de Agricultura e Recursos Hídricos de Janduís é assassinado

O secretário de Agricultura e Recursos Hídricos do município de Janduís, na região Oeste potiguar, foi assassinado a tiros na manhã desta terça-feira (10). Francisco Bezerra Targino, de 57 anos, estava saindo de um restaurante, às margens da BR-226, quando foi surpreendido pelos criminosos.

Segundo a PM, os assassinos fugiram em um carro, mas ainda não há a confirmação de quantos eram nem da motivação do crime. No local, foram recolhidas cerca de 50 cápsulas de espingarda e pistola.

Francisco Bezerra ocupava o cargo desde janeiro de 2017.

Pesar

Em nota, a Prefeitura de Janduís lamentou o ocorrido, decretou luto oficial de três dias no município e cobrou providências.

“Neste momento de dor e pesar, manifestamos aos familiares e amigos o nosso profundo pesar por essa tragédia. E, esperamos que as autoridades competentes tomem as providências necessárias para acabar com o clima de insegurança e intranquilidade existente na cidade”, acrescentou.

Do G1/RN

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com