segunda-feira, 22 julho, 2019.
Estado

Estado

Sindicato diz que Estado paga 40% do 13º de 2018 nesta quarta; secretário nega

O Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (Sinsp/RN), por meio de sua presidente, Janeayre Souto, afirmou nesta terça-feira, 10, que o Governo do Rio Grande do Norte pagaria nesta quarta-feira, 11, 40% do décimo terceiro dos servidores da administração direta, aposentados e pensionistas, relativo ao exercício de 2018.

“Servidor da administração direta do estado, aposentado e pensionistas, estamos comunicando que saímos do Centro Administrativo [com a notícia de que] a folha que traz o pagamento da antecipação dos 40% do décimo terceiro, relativo de 2018, acabou de ir para o banco e será pago amanhã, conforme comunicamos na última segunda-feira”, disse ela em vídeo gravado e divulgado nas redes sociais.

Com relação ao décimo terceiro relativo a 2017 para os servidores ativos, aposentados e pensionistas que ganham acima de R$ 3 mil, Souto esclareceu que não existe nenhuma definição do dia do pagamento por parte do Governo do Estado.

Governo do RN nega informação do Sinsp

Em contato com a reportagem, o secretário estadual da Administração e dos Recursos Humanos, Cristiano Feitosa, afirmou que desconhece a procedência da informação divulgada pelo Sinsp. A Searh é responsável por organizar a folha dos servidores, paga pela Secretaria de Planejamento e Finanças (Seplan).

Até o momento, apenas os servidores estaduais da Educação e de órgãos com arrecadação própria receberam adiantamento do décimo terceiro salário (40%) de 2018. Os demais funcionários aguardam definição do Governo.

Em relação ao décimo terceiro salário de 2017, receberam integralmente o benefício todos os servidores da Educação e de órgãos do Estado com arrecadação própria e os demais servidores públicos que ganham até R$ 3 mil.

O Estado ainda não divulgou o calendário de pagamento das demais faixas salariais do funcionalismo.

Do Agora RN

Emparn registra chuvas com mais de 200 milímetros neste fim de semana

No fim de semana, de sexta-feira até a manhã de segunda-feira, 9, a Unidade de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), registrou chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte, com destaque para o Leste e o Agreste, regiões onde o período chuvoso segue até agosto.

As chuvas também atingiram o sertão (semiárido), mesmo no mês de julho, quando o calendário e as previsões dos meteorologistas mostram que a quadra chuvosa já está concluída. Ao todo foram registradas precipitações em 54 pluviômetros monitorados diariamente pela Emparn.

As maiores chuvas ocorreram na mesorregião Leste, em Pedra Grande, 202,5 milímetros; Ceará-Mirim, 119,0mm; Extremoz, 113,5 e, Natal, 85,0mm, entre outros municípios. Na mesorregião Agreste choveu mais forte em Parazinho, 195,2mm.

Na mesorregião Oeste foi onde choveu com menos intensidade, a chuva mais forte foi em Alto Do Rodrigues, 25,8mm. Na mesorregião Central choveu em São Bento do Norte, 120,0mm; Pedro Avelino (Base Fisica da Emparn) 68,0mm e Lajes, 58,3mm, entre outros municípios. A previsão para os próximos dias é de mais chuvas no Litoral e Agreste.

Texto e foto: Agora RN

Resultado final do concurso público da Secretaria Estadual de Saúde é divulgado

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) divulgou nesta quarta-feira (4) o resultado final do concurso público para provimento de cargos vagos do quadro de pessoal permanente. Confira AQUI o resultado.

“Com a homologação do resultado nós não temos mais impeditivos para as convocações e nomeações em qualquer período, dentro da validade do concurso. A Sesap já encaminhou ofício à Secretaria Estadual da Administração e Recursos Humanos (SEARH) solicitando a nomeação dos 404 candidatos de vagas diretas. Com esse encaminhamento, as convocações já podem ser iniciadas a qualquer momento”, explicou Jorge Castro, subsecretário de planejamento e gestão da Sesap.

Segundo a Sesap, foram oferecidas 553 vagas. Contudo, inicialmente serão convocados 404 profissionais para reforçar os quadros da secretaria. Os salários variam de R$ 1.030,26 a R$ 4.081,49.

Ação da PF impede assalto a carro forte na BR-304

Policiais federais da Delegacia de Mossoró/RN, juntamente com policiais militares do Comando Tático Rural (COTAR/CE) e apoio dos grupos táticos de pronta intervenção (GPI) da Polícia Federal no Rio Grande do Norte e no Ceará, conseguiram evitar ontem (25/06), um assalto a dois carros-fortes que seguiam de Mossoró com destino a Fortaleza/CE e foram interceptados por criminosos na BR 304, na altura de Aracati/CE.
Cerca de oito homens fortemente armados renderam os vigilantes e chegaram a explodir um dos carros-fortes, porém não lograram êxito na retirada dos valores, uma vez que foram confrontados pelas equipes policiais ocasião em que houve intensa troca de tiros e os suspeitos, embora cercados, se aproveitando da escuridão no local, conseguiram empreender fuga. Eles adentraram ao matagal e continuam sendo caçados naquela região. Os vigilantes foram resgatados ilesos.
Durante aquela ação, foram apreendidas e encaminhadas para os procedimentos legais na Delegacia da PF, uma arma de fabricação artesanal, uma espingarda calibre 12 que havia sido tomada dos seguranças pelo bando criminoso e dois veículos.
Esse trabalho foi resultante de uma investigação iniciada pela Polícia Federal ainda no ano de 2017.
Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

RN tem 118 mil crianças de até 3 anos fora de creches e escolas

Mais de 118 mil crianças potiguares estavam fora da creches ou escolas em 2016, segundo dados um relatório de monitonamento das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação, divulgado neste mês pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Dessa forma, o estado ainda está longe de atingir a meta 1 do plano, que prevê pelo menos 50% do público dessa idade matriculado nas instituições de ensino até 2024. Atualmente, são 33,4%.

O problema não é exclusividade do Rio Grande do Norte, que está à frente da média do Nordeste (28,8%) e do país (31,9%). Porém, ao longo de 12 anos, entre 2004 e 2016, o estado teve o segundo menor crescimento percentual na cobertura escolar desse público: 6,9%, junto com o Amapá e atrás apenas de Sergipe, que avançou 3,8%. Se seguir nesse ritmo, o estado deverá encerrar o período do PNE ainda com crianças fora da escola.

A meta 1 também estabelece a universalização do acesso das crianças com 4 e 5 anos de idade à Educação. Nesse aspecto, o estado está mais próximo da meta, com cobertura de 96,6% em 2016, o que significa um avanço superior 11% em 12 anos. Em 2004, a população atendida era de 85,2%. Considerando uma média de avanço de 0,95% ao ano, o estado poderá encerrar o período com a meta alcançada.

Nesse ponto, o estado também está melhor que as médias regionais e nacional, que são de 94,9% e 91,5%, respectivamente. O melhor resultado no país foi o do Piauí, que em 2016 já cobria 99,2% da população na faixa etária entre 4 e 5 anos.

“O quadro da cobertura da educação infantil, embora progressivo em relação à Meta 1, sugere a necessidade de políticas para estimular os municípios a atenderem com prioridade, em creche, as crianças do grupo de renda mais baixa”, considerou o Inep, no estudo.

O estado também está próximo de cumprir a 2ª meta, que visa atender 100% das crianças e adolescentes de 6 a 14 anos no Ensino Fundamental. Em 2017, 98,3% desse público era atendido no estado. 7.941 pessoas nessa faixa estária estava fora das escolas.

Porém a segunda parte da meta que prevê que pelo menos 95% dos jovens até os 16 anos tenham concluído do ensino fundamental está longe de ser cumprida.

Em 2017, essa porcentagem era 68,7% e, apesar de longe da meta, apresenta um avanço de 14,8% em relação a 2012, quando apenas 53,9% dos jovens com até 16 anos tinham concluído o ensino fundamental. Nesse quesito, o estado está acima da média regional, de 66,2%, mas abaixo da nacional, que é de 75,9%. São 19.480 potiguares nessa idade que ainda não concluíram o primeiro nível da educação básica.

Alfabetização

Uma das metas do PNE previa que até 2015, 93,5% da população com 15 anos ou mais estivesse alfabetizado. Além disso, até 2024 o analfabetismo absoluto deve ser erradicado e a taxa do funcional caísse 50%. O estado não cumpriu o primeiro requisito.

A primeira parte da meta não foi cumprida. Em 2015, no Rio Grande do Norte, a taxa de pessoas com 15 anos ou mais alfabetizadas era de 85,1%. No ano passado, o país chegou a 93%. A meta foi alcançada no Sul e Sudeste. Além disso, entre 2012 e 2017, a taxa de analfabetismo funcional caiu apenas 1% ficando 23,1%.

Por G1 RN – Foto: Maurício Glauco/EPTV

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com