quarta-feira, 23 Maio, 2018.
Estado

Estado

CMN concede cidadania natalense ao empresário Edilson Batista Trindade

Por proposição do vereador Aroldo Alves, a Câmara Municipal de Natal realizou, na quarta-feira (16), uma sessão solene para entrega do Título de Cidadão Natalense ao empresário Edilson Batista Trindade, administrador da Clan, uma das mais tradicionais indústrias do Rio Grande do Norte. A solenidade foi prestigiada por lideranças políticas, empresários, amigos e familiares do homenageado.

“Ele veio do município de Pedro Avelino e aqui ficou, amou e continuou amando a capital potiguar que o recebeu de braços abertos. O empreendedorismo e a visão de futuro são fatores que, para mim, mais marcam a história de Edilson Batista. Seu trabalho está presente em todos recantos do nosso estado, destacando-se no ramo de laticínios, concebendo produtos de alta qualidade que orgulham o RN”, destacou o vereador Aroldo Alves.

Também presente na solenidade, o presidente da Casa, vereador Raniere Barbosa, ressaltou a contribuição do homenageado para o desenvolvimento econômico e social. “São muitos empregos gerados, oportunidades para as famílias e tributos para o poder público. Portanto, nada mais justo que celebrar a biografia de um cidadão que presta relevantes serviços para a sociedade”.

O presidente da Fiern, Amaro Sales de Araújo, afirmou que a Clan é um símbolo de sucesso da indústria potiguar. “Falar em economia do Rio Grande do Norte ou falar do setor de laticínios sem lembrar do nome de Edilson Batista é o mesmo que cometer uma gafe. Então, temos que reconhecer quem ajuda a melhorar a vida das pessoas. O Legislativo natalense está de parabéns pela iniciativa”, pontuou.

Ao fazer uso da palavra, Edilson Batista agradeceu ao Parlamento Municipal pela oportunidade de se tornar oficialmente natalense. “Estou diante de uma noite muito especial, que ficará marcada para sempre na minha memória. Deixo aqui meus sinceros sentimentos de gratidão pelo carinho e apreço que recebi na Casa do Povo. Tudo isso serve de incentivo para continuarmos lutando pelo crescimento da nossa terra. Muito obrigado!”.

Texto: Junior Martins
Fotos: Verônica Macedo

Roda de conversa debate LGBTfobia na Câmara de Natal

Ontem (16), a Câmara Municipal de Natal recebeu uma roda de conversa que debateu o tema LGBTfobia e sobre gênero e raças no enfrentamento a este problema social, além da análise do documentário “Meu mundo é esse”, que aborda a situação das mulheres lésbicas. A atividade, que contou com a mediação da vereadora Natália Lula Bonavides (PT), integra a programação da “Semana da Cidadania LGBT” na capital potiguar, sendo sua realização marcada para acontecer anualmente na terceira semana do mês de maio de cada ano.

O evento visa promover o debate sobre o direito à livre orientação sexual e identidade de gênero. Quanto à escolha da data, esta se deve em virtude do Dia Internacional Contra a Homofobia, que é celebrado anualmente em 17 de maio. Esta data visa conscientizar a população em geral sobre a luta contra a discriminação sofrida pela população LGBT.

“Essa programação é conduzida pela Prefeitura de Natal em parceria com os movimentos sociais. Cabe ressaltar que a iniciativa é fruto do Projeto de Lei nº 169/2017, proposto por mim e pelo vereador Dickson Nasser Júnior, com vistas a divulgar os direitos e dar visibilidade à comunidade de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Travestis e Transgênero”, explicou a vereadora Natália Lula Bonavides.

Pesquisas recentes apontam que Natal ocupa o 5º lugar no ranking das capitais que mais matam pessoas LGBT. Um estudo feito em 2016 pelo GGB (Grupo Gay da Bahia) mostra que a cidade tem uma taxa de 6,96 assassinatos de pessoas LGBT por cada milhão de habitantes. No ano passado foram mortas 343 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais no Brasil – um recorde levantado pelos institutos de pesquisa nos 37 anos em que compilam o número de vítimas fatais da homofobia.

A coordenadora estadual do Fórum Nacional de Travestis e Transexuais Negras e Negros (FONATRANS), Poliana Costa, reforçou a importância da ação. “Os coletivos estão todos convocados para trazer esse debate para praça pública. Estamos nas ruas para dialogar com a população, distribuir material informativo e fazer as rodas de conversa. Precisamos ocupar os espaços para levar esse diálogo à população”.

Texto: Junior Martins
Fotos: Elpídio Júnior

Empresário confirma que pediu que governador do RN intermediasse liberação de festa vetada pelos bombeiros

O empresário Ênio Sinedino, responsável pela festa que aconteceu no sábado (12) na Shock Casa Show, Zona Norte de Natal, confirmou que ligou para o governador Robinson Faria depois que o Corpo de Bombeiros começou a cobrar adequações para liberar a realização do evento. De acordo com Sinedino, a ligação aconteceu ainda na manhã de sábado, antes de o comandante da corporação interditar a casa de show.

coronel Luiz Monteiro da Silva Júnior foi exonerado do comando dos Bombeiros na terça-feira (15). Ele disse que o motivo da exoneração foi a negativa dada a Robinson Faria sobre um pedido para autorizar que a festa acontecesse, mesmo sem cumprir as normas legais de segurança. O oficial disse que Faria ligou para ele e deu a ordem pessoalmente.

O governador, por sua vez, enviou nota em que nega qualquer intervenção no caso. A nota afirma que não houve qualquer pedido de Robinson Faria para descumprimento de competências legais por parte do comando do Corpo de Bombeiros. Na mesma nota, o governo alega que “a troca no comando do Corpo de Bombeiros foi meramente técnica, não tendo qualquer conexão com o suposto fato. A questão não foi de legalidade e sim de hierarquia”.

Contato com o governador

Ênio Sinedino falou com a Inter TV Cabugi ontem (16) e disse que sua ligação para o governador foi para pedir que ele falasse com o coronel Monteiro. “Eu pedi para o governador falar para o comandante que a gente estava correndo atrás para resolver todas essas questões pendentes”, afirma.

O laudo do Corpo de Bombeiros informa que os organizadores da festa não apresentaram um projeto de proteção contra incêndio e pânico, bem como também não havia vistoria das estruturas fixas montadas no local. Esses foram os motivos da interdição.

O coronel Monteiro disse também que a equipe responsável pela inspeção foi até a casa de show mais de uma vez e constatou que as adequações solicitadas não haviam sido feitas. Ênio Sinedino diz que, dentre os pedidos, restou apenas fornecer uma “planta”, que foi refeita três vezes no próprio sábado (12), dia marcado para acontecer a festa.

De toda maneira, mesmo com os impedimentos apontados pela inspeção, os shows foram realizados. “Casa tem todas as licenças e funciona há mais de 10 anos. É santo que no sábado a festa reuniu mais de seis mil pessoas e correu normal”, argumenta Sinedino.

G1 tentou entrar em contato com o advogado da Shock Casa Show por telefone, mas as ligações não foram atendidas.

Por Rafael Barbosa e Michelle Rincon, G1 RN e Inter TV Cabugi

Câmara homenageia os 122 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil no RN

O 122º aniversário da Igreja Presbiteriana do Brasil no RN foi comemorado em uma sessão solene da Câmara Municipal de Natal, realizada nesta terça-feira (15), no Plenário Érico Hackradt. Durante o evento, proposto pelo vereador Dinarte Torres, foram homenageados nomes de relevância na história dessa comunidade cristã, inclusive o pastor responsável pela igreja, Marcos Tadeu Torres, que recebeu o Título de Cidadão Natalense.

Em seu discurso, o vereador Dinarte Torres disse que além do longo período da instituição na capital potiguar, a Igreja Presbiteriana se destaca pelo trabalho de evangelização e serviços sociais que presta à comunidade. “Trata-se de uma denominação centenária. É muita história pra contar e imensa contribuição para a cidade. Diante disso, me sinto realizado por essa o autor de uma proposição que tem o objetivo de reverenciar aqueles que anunciam as boas novas de Jesus”, destacou.

“Também não poderia deixar de prestar uma homenagem especial ao pastor Marcos Tadeu Torres. Um paulista que em pouco tempo se integrou ao modo de vida de Natal e aqui tem feito um brilhante serviço, sendo instrumento nas mãos de Deus para conduzir o seu rebanho. Merece, sim, receber a cidadania natalense, que constitui o título honorífico mais relevante que este parlamento oferece”, acrescentou Dinarte.

Na sequência, o pastor Marcos agradeceu as homenagens falando que Deus fez frutificar o trabalho da Igreja Presbiteriana em Natal. Segundo ele, a missão da igreja é resgatar vidas para o reino do Senhor e em prol de uma sociedade melhor. “Em nome de toda comunidade presbiteriana, registro aqui meus agradecimentos à Casa do Povo pela belíssima deferência que nos confere nesta noite”.

Flávio Américo Dantas, pastor auxiliar da Congregação, ressaltou que a Igreja Presbiteriana se renova permanentemente, dentro do princípio de reconhecer e respeitar o outro, mesmo as denominações que não são cristãs. “Esse momento histórico deve ser celebrado, pois gerações de potiguares foram influenciadas pelo evangelho ministrado naquela igreja”, recordou.

A Igreja Presbiteriana teve início no movimento cristão surgido com a Reforma Protestante, por Martinho Lutero, e foi fundada por João Calvino. No Brasil, o presbiterianismo foi introduzido pelo missionário inglês reverendo Ashbel Green Simonton (1833-1867), em 12 de agosto de 1859. O presbiterianismo nacional se desdobrou em vários ramos, entre eles a Igreja Presbiteriana do Brasil, Presbiteriana Independente, Presbiteriana Conservadora, Presbiteriana Fundamentalista, Presbiteriana Renovada do Brasil e Presbiteriana Unida do Brasil.

Texto: Junior Martins
Fotos: Verônica Macedo

Promulgada lei que cria Selo Social Empresa Inclusiva

Foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM), desta quarta-feira (16), a promulgação da lei que institui o Selo Social Empresa Inclusiva, um instrumento para estimular a responsabilidade social entre as empresas.

O vereador Raniere Barbosa, propositor da lei e presidente da Câmara Municipal de Natal (CMN), explicou que o selo será capaz de certificar, por adesão voluntária, empresas do setor público e privado que tem uma atuação e conduta socialmente responsáveis e que fomentem contribuições relevantes para a diminuição das desigualdades sociais.

“Essa é uma lei que vai trazer investimentos na área social nas comunidades que mais precisam de algum tipo de intervenção. Vamos prestigiar as empresas que tenham esse cuidado de investir nessas localidades. Agora, temos como certificar empresas que trabalham na construção de uma responsabilidade social associada a um desenvolvimento sócio-econômico, promovendo formação, a qualificação e o acompanhamento necessário para que os objetivos sejam alcançados”, detalhou.

Um dos objetivos do selo é incentivar as empresas a adotarem medidas sociais nas áreas da educação, saúde e meio ambiente.

Texto: Marcius Valerius
Foto: Elpídio Júnior

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com