domingo, 24 junho, 2018.
Geral

Geral

Tite convoca os 23 jogadores da Copa do Mundo

Alisson. Ederson. Cássio. Danilo. Fagner. Marcelo. Filipe Luís. Miranda. Marquinhos. Thiago Silva. Geromel. Casemiro. Fernandinho. Paulinho. Renato Augusto. Fred. Philippe Coutinho. Willian. Neymar. Douglas Costa. Gabriel Jesus. Roberto Firmino. Taison.

É para esses 23 jogadores que o brasileiro terá de torcer, é por eles que os dedos serão cruzados e as orações feitas entre 14 de junho e 15 de julho. São os nomes deles que serão estampados nas camisas dos fanáticos. São eles os escolhidos por Tite para tentarem o hexacampeonato na Copa do Mundo, na Rússia.

O técnico anunciou a lista pouco depois das 14h, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Com o auditório lotado e mais jornalistas aos montes do lado de fora, Tite saciou a curiosidade de milhões de pessoas. Sem nenhuma grande surpresa.

Todos os 23 estão entre os 64 que ele convocou desde agosto de 2016, tempo de sua passagem pela Seleção. Todos estavam em muitos dos bolões realizados nas últimas semanas.

Apenas seis são remanescentes na última Copa, marcada pelo 7×1 diante da Alemanha: Marcelo, Thiago Silva, Fernandinho, Paulinho, Willian e Neymar.

Três convocados vão se apresentar à seleção brasileira no dia 28 de maio, em Londres: o lateral-esquerdo Marcelo e o volante Casemiro, do Real Madrid, e o atacante Firmino, do Liverpool, disputarão a final da Liga dos Campeões no dia 26, em Kiev.

O restante do grupo começará a trabalhar já na próxima segunda-feira, dia 21, na Granja Comary, em Teresópolis. No dia 27, todos viajam a Londres para mais uma etapa de treinamentos, que terá um amistoso contra a Croácia, no dia 3, em Liverpool, e será encerrada com outro jogo preparatório, diante da Áustria, em Viena, no dia 10.

A Seleção chegará a Sochi, cidade russa que hospedará a delegação, na noite do dia 10. O primeiro treino no país da Copa será no dia 11, e dia 15 a equipe viaja a Rostov-on-Don, palco da estreia no Mundial, dia 17, às 15h (horário de Brasília), contra a Suíça.

Por Alexandre Lozetti e Edgard Maciel de Sá, Rio de Janeiro

Inscrições para o ENEM seguem até sexta-feira

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) estão abertas. O prazo para os interessados se inscreverem é até o dia 18 de maio. Em sua reta final, as inscrições para a edição 2018 já conta com mais de 3 milhões de candidatos inscritos em todo Brasil. As provas acontecem em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro.

Os alunos que irão realizar o exame devem acessar o portal do exame, www.enem.inep.gov.br, e realizar a inscrição. Para realizar a inscrição, o participante deverá apresentar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e do documento de identidade e criar uma senha. Esse login será utilizado tanto para os procedimentos relativos ao ENEM, quanto para as seleções de vagas em instituições públicas e privadas de ensino e no financiamento de bolsas.

Durante o processo de inscrição, o candidato deve informar e-mail e número de telefone fixo ou móvel válidos, pois ambos os contatos serão utilizados para as comunicações oficiais do exame. O pagamento da taxa de inscrição para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, pode ser feito até 23 de maio nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios.

O candidato que necessitar de atendimento especializado ou específico deve fazer essa solicitação no ato da inscrição. Os candidatos travestis ou transexuais que desejarem também poderão pedir atendimento pelo nome social.

Isenção para alunos da rede pública

No último dia 8, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP),  organizador do Enem, anunciou a gratuidade automática da taxa de inscrição para os alunos da rede pública de ensino. A iniciativa se deve ao alto índice do número de estudantes concluintes que perderam o prazo para solicitar a isenção e também para que não sofram prejuízos em decorrência de ser o primeiro ano em que a isenção teria que ser solicitada antes das inscrições.

 

TAS amplia suspensão para 14 meses, e Guerrero está fora da Copa do Mundo

Guerrero está fora da Copa do Mundo e talvez não jogue mais pelo Flamengo. O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), na Suíça, ampliou a pena para 14 meses de suspensão por doping. A decisão, em última instância, é definitiva. Não cabe recurso.

Como já cumpriu seis meses de suspensão, Guerrero poderá a voltar a jogar em oito meses. Com isso, o atacante só poderá entrar em campo novamente a partir de 2019. O contrato com o Flamengo acaba no dia 10 de agosto.

Neste domingo, após marcar um gol na derrota por 3 a 2 para a Chapeconese, Guerrero reiterou sua inocência e disse que confiava na Justiça.

– Sou inocente, não fiz nada. Não podem deixar um jogador que não fez nada sem jogar. Não podem tirar minha felicidade de jogar futebol. Estou confiante porque acredito na Justiça.

Ainda sem saber da punição, Guerrero posou na manhã desta segunda-feira para fotos da Federação Peruana prevendo a participação na Copa do Mundo.

Por Eric Faria, Rio de Janeiro – Foto: André Durão

Caixa Econômica lança novo jogo lotérico

A Caixa Econômica Federal lançará um novo jogo lotérico, o Dia de Sorte. O novo produto foi instituído em portaria publicada hoje (14) pela Secretaria de Acompanhamento Fiscal, Energia e Loteria, do Ministério da Fazenda, no Diário Oficial da União.

O jogador poderá escolher de 7 a 15 números que representarão os dias do mês, podendo ser de 1 a 31; e um número de 1 a 12, que correponderá aos meses do ano, o chamado mês de sorte.

A aposta mínima, ou seja, com sete números e um mês de sorte, custará R$ 2. O preço aumenta conforte aumentam os números. Uma aposta com 15 números e um mês de sorte custará R$ 12.870.

Serão sorteados sete números e um mês (o mês da sorte). São consideradas vencedoras as apostas que tiverem de quatro a sete acertos, independentemente da ordem de sorteio dos números, ou, ainda, o mês sorteado. O mês conta como um acerto.

Caso o apostador tenha feito apostas de oito a 15 números, a premiação será proporcional à quantidade equivalente de apostas simples, ou mínimas, vencedoras.

O sorteio ocorrerá três vezes por semana, às terças-feiras, quintas-feiras e sábados. A data do primeiro sorteio ainda será definida pela Caixa.

Toffoli propõe restrição de foro especial para todas as autoridades

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), quer expandir para todas as autoridades com prerrogativa de foro especial, das três esferas de poder, o alcance da decisão do plenário da Corte que restringiu o foro privilegiado para deputados e senadores.

Na semana passada, o plenário do STF adotou uma interpretação mais restritiva da Constituição no que diz respeito ao foro de parlamentares federais, decidindo que só devem tramitar na Corte processos relativos a delitos cometidos durante e em razão do mandato. Após a decisão, ao menos 44 processos já foram remetidos para instâncias inferiores.

Toffoli propôs nesta quarta-feira (9) a edição pelo STF de duas súmulas vinculantes, norma expressa em um enunciado breve que obriga todo o Judiciário a seguir o entendimento em seus julgamentos. Segundo o ministro, a medida é necessária para garantir “segurança jurídica” e “eliminar controvérsias” nas diversas instâncias sobre o foro.

O ministro Toffoli lembrou que hoje existem cerca de 55 mil autoridades com alguma prerrogativa de foro especial no Brasil. Desse número, a Constituição prevê o foro privilegiado de 38.431 autoridades, entre ocupantes de cargos nos três Poderes. As demais 16.559 têm a prerrogativa prevista somente em constituições estaduais, como secretários e vereadores, por exemplo.

“Nesse contexto, avulta a necessidade, sob pena de grave insegurança jurídica, de se regular de forma vinculante a prerrogativa de foro não apenas para os membros do Congresso Nacional, como também para todos os detentores dessa prerrogativa que integrem o Poder Legislativo nas esferas estadual, distrital e municipal, bem como os Poderes Executivos e Judiciário”, argumenta Toffoli na proposta.

Em uma súmula, Toffoli propôs que o entendimento aplicado a deputados e senadores seja estendido a todas as autoridades com foro privilegiado previsto na Constituição. Na outra, ele quer que as normas estaduais que garantem foro a outras autoridades sejam consideradas inconstitucionais.

Para ser aprovada, uma proposta de súmula vinculante precisa ser aprovada por ao menos oito dos 11 ministros que compõem o STF, após passar por diversas etapas.

O texto deve ter sua adequação formal avaliada primeiro pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, que deve então remetê-lo à manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR). Em seguida, uma Comissão de Jurisprudência, composta por parte dos ministros do Supremo, também avalia a adequação da proposta, que, somente após todo esse caminho, pode ser levada para votação em plenário.

Os enunciados

Confira abaixo os enunciados das duas súmulas vinculantes restritivas do foro privilegiado propostas por Dias Toffoli nesta quarta-feira:

“Em suma, somente a Constituição Federal pode contemplar hipóteses de prerrogativa de foro, razão porque se devem reputar inconstitucionais as normas nesse sentido das constituições estaduais e da Lei Orgânica do Distrito Federal, independentemente de haver ou não similaridade com regra de foro especial prevista na Carta Federal”

“São inconstitucionais normas das Constituições Estaduais e da Lei Orgânica do Distrito Federal que contemplem hipóteses de prerrogativa de foro não previstas expressamente na Constituição Federal, vedada a invocação de simetria.”

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com