Mossoroenses vão as ruas pedir paz

Dezenas de mossoroenses foram às ruas na manhã desta sexta-feira, 25, para pedir paz e justiça às vítimas de violência, uma iniciativa da qual participaram familiares e amigos dos jovens Ewerton Pinto Tomaz e Fabrício de Mendonça Costa, mortos este ano vítimas da criminalidade.
Com camisetas brancas com os rostos de Ewerton e Fabrício, o grupo seguiu em caminhada que teve início na Igreja do Alto de São Manoel descendo a Avenida Presidente Dutra. Os organizadores enfatizaram que a caminhada é em defesa da vida. Cartazes e faixas com frases cobrando das autoridades políticas públicas de segurança foram exibidas na manifestação.
“Mossoró precisa de uma intervenção, e a intervenção não é simplesmente armada. A intervenção é social, com amor, com educação, com esporte. Roubaram tudo isso. Esses gestores estão aí fazendo um conchavo com o mal deixando a sociedade a mercê pagando o preço por essas coisas”, conclamou Léo Gois, coordenador da marcha.
Um dos pontos altos do protesto aconteceu no trecho entre a Câmara Municipal e a Catedral de Santa Luzia, onde os presentes fizeram uma oração e criticaram o poder público pela ausência e a falta de apoio no protesto. Em seguida, a marcha seguiu até a Praça do Teatro Municipal onde aconteceu o encerramento.
Fabrício e Ewerton
Entre as mortes violentas em Mossoró neste ano de 2018, dois casos ganharam destaques nas últimas semanas: as mortes de Fabrício de Mendonça Costa, de 22 anos, baleado na cabeça no Santo Antônio no dia 21 de abril e morto dias depois após se recusar a entregar sua motocicleta, e Everton Pinto Tomaz, de 28 anos, que acabou sendo baleado após fugir de assaltantes no dia 14 deste mês no bairro Nova Betânia.
Do blog Passando na Hora

Deixe uma resposta