sábado, 21 julho, 2018.
Política

Política

Prefeitos da base de Temer no RN ameaçam desfiliação coletiva

Seguindo movimento nacional, os prefeitos do Rio Grande do Norte ameaçam desfiliação coletiva dos partidos da base de apoio ao Governo Michel Temer.
A decisão foi tomada em reunião dos prefeitos realizada hoje, 21, na sede da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), em Natal.

A data limite é 26 de dezembro. Até lá, caso não seja publicada uma nova Medida Provisória assegurando o repasse dos valores referentes à multa da repatriação aos municípios, no máximo, junto com o repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), os prefeitos deverão esvaziar os partidos.

Na reunião foi editada a Carta dos Municípios do Rio Grande do Norte, encaminhada ao presidentes estadual e nacional do PMDB, aos presidentes estaduais e nacionais dos partidos que fazem parte da base aliada do Governo Federal no Congresso Nacional, aos parlamentares da bancada federal do Rio Grande do Norte e ao presidente Michel Temer.

Prefeitos do PMDB, apoiadores do impeachment, ameaçam desfiliação coletiva

Prefeitos do PMDB, que apoiaram o impeachment da ex-presidenta Dilma (PT), ameaçam um ato de desfiliação coletiva em protesto contra o atual presidente Michel Temer (PMDB) nesta quinta-feira, 22. Hoje eles prometeram fazer manifestação na capital contra o novo golpe do presidente de excluir os municípios – mais uma vez – de nova parcela da repatriação das contas no exterior.

A situação seria cômica se não fosse trágica. Os prefeitos não ouviram nenhuma explicação da ex-presideta sobre a crise econômica no País, preferiram apoiar o impeachment acreditando que, num passe de mágica, a situação se resolveria. Mas parece ter ficado pior. Além de não ter dinheiro, os gestores municipais também não têm prestígio com seu líder maior.

Abandonado, Nildson Dantas classifica Robinson como líder arrogante

Abandonado pelo seu líder político Robinson Faria (PSD), o candidato derrotado nas eleições municipais a prefeito de Caicó, Nildson Dantas utilizou suas redes sociais para um desabafo sobre as recentes declarações do governador a seu respeito. No texto, Nildson classifica Robinson como líder arrogante e cobra humildade ao chefe do executivo estadual.

Confira na íntegra:

Vendo hoje as declarações do Governador Robinson Faria sobre a minha já anunciada saída do seu partido (PSD), escrevo em poucas palavras um pouco do pensamento que tenho sobre o seu Governo.

O Brasil e os Líderes Arrogantes

O oposto do líder democrático e prudente é o líder autoritário, que faz do seu autoritarismo um instrumento de acobertamento de sua incompetência; porque é arrogante e se considera portador de um saber absoluto, o que o torna igualmente ignorante. O governante autoritário ou ignorante não ouve. Mandam, gritam, exigem, não permitem o debate. Por arrogância ou por ignorância, eles estão “sempre certos”.
O seu estilo de governar é o retrato do nosso estado abandonado.
Mais humildade Senhor Governador!!

Vereadores manifestam publicamente apoio a Alex do Frango

Iniciado logo após as eleições de 2 de outubro, o grupo formado por 12 vereadores diplomados mostra cada vez mais força em relação à sucessão na Câmara de Vereadores de Mossoró. Nesta quarta-feira (21), o grupo se reuniu mais uma vez e assinou manifesto de apoio à candidatura de Alex do Frango (PMB) à presidência do legislativo.
No documento, os vereadores assumem ainda o compromisso de uma Câmara mais transparente, independente e próxima do povo mossoroense.
Formado em sua maioria por vereadores de primeiro mandato, o grupo afirma que a sociedade deixou um recado nas urnas, de que quer renovação, e é isso que o grupo se compromete a defender. “Estamos unidos por uma nova forma de pensar e de fazer política. A sociedade clama por um grupo independente, que seja uma caixa de ressonância dos anseios da sociedade”, afirmou Alex do Frango.
Compõem o grupo de apoio à candidatura de Alex do Frango, os vereadores: Zé Peixeiro (PTC), Petras Vinícius (DEM), Ozaniel Mesquita (PR), Aline Couto (PHS), Genilson Alves (PMN), Rondinell Carlos (PMN), Tony Cabelos (PSD), Emílio Fernando (PSD), Raério Cabeção (PRB), Manoel Bezerra (PRTB) e Flávio Tácito (PPL).

Robinson segue trocando aliados por inimigos no interior

O governador Robinson Faria segue abandonando seus aliados no interior. A nova vítima é o vereador de Caicó, candidato derrotado na eleição municipal, Nildoson Dantas (PSD). Ele manteve uma campanha dura na principal cidade do Seridó, mas não contou com a ajuda esperada do governador. Antes, de Nildosn, Robinson já havia abandonado a jovem Francielle Lopes (SDD) que, por muito tempo, foi seu único apoio na cidade.

Para Nildons, Robinson confirma não ter ajudado na campanha e ainda manda um recado: “Tem um ditado que diz que quem tiver feliz que fique, quem não tiver que saia. Político tem livre arbítrio de escolher onde quer ficar”.

Robinson tem um jeito muito estranho de fazer política. Abandona seus liderados se estes não tiverem condições de se eleger e em seguida anuncia aliança com seus opositores. Rastreando as pequenas cidades do Estado, essa cena se repete, não importa a história que ele tenha com as pessoas. Mossoró é o principal exemplo desse comportamento.

Sem Francisco José Júnior (PSD), Robinson Faria não seria governador. Foi a maioria conquistada em Mossoró contra o acordão de Henrique Alves (PMDB) que garantiu Robinson no segundo turno e a garantia da vitória em seguida. Mas Robinson virou as costas para a cidade de Mossoró, abandonou Francisco na campanha e agora mandou dizer que instalará o governo em Mossoró nos primeiros meses de governo da ex-desafeta Rosalba Ciarlini (PP).

Veja também

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com